Cooperativismo

Diferenciais do Sistema Cooperativo


O sistema cooperativista é fundamentado na reunião de pessoas, com objetivo de atender às necessidades do grupo e não do capital, visando a prosperidade do coletivo. A seguir, conheça alguns diferenciais que o sistema cooperativo possui.

Para os cooperados:

  • Ser dono e usuário do negócio;
  • Participar das decisões – opinar e decidir;
  • Participar das sobras, pois o resultado do trabalho dos cooperados é dividido entre eles mesmos, na proporção do trabalho realizado;
  • Dividir o ônus;
  • Compartilhar os recursos;
  • Reduzir os custos da produção;
  • Barganhar menores preços na compra de insumos para produção;
  • Conseguir melhores preços no mercado – vendas em comum;
  • Ter controle sobre a comercialização e industrialização dos produtos;
  • Ter assistência técnica especializada;
  • Maior agilidade para obter crédito – negociação coletiva;
  • Ter uma organização que represente o grupo no aspecto político, econômico e social;
  • Ter espaço para discutir os problemas e buscar novas soluções;
  • Aderir voluntariamente à cooperativa, pois a mesma é uma organização democrática;
  • As cooperativas têm origem local e isso aumenta o poder de barganha e de reivindicação do grupo associativo, pois afasta ou disciplina a ação dos intermediários;
  • Melhorar a renda dos associados. Eles podem ter uma remuneração maior do que a de empregado, além de terem autonomia na prestação de serviços.

Para a comunidade em geral:

  • Atendimento personalizado;
  • Geração de postos de trabalho, diminuindo o desemprego;
  • Distribuição de renda;
  • Ter uma organização que se preocupe com o desenvolvimento da comunidade em que está inserida e que exerça suas atividades com responsabilidade social;
  • O desempenho do 7º Princípio Cooperativista – Interesse pela comunidade, com a realização de projetos sociais voltados à preservação do meio ambiente, educação, saúde, cultura, esportes e desenvolvimento humano da região.


Essas são algumas características singulares que o modelo cooperativo possui, particularidades que podem ser utilizadas como uma maneira de as cooperativas buscarem estabilidade e novas possibilidades de atuação no mercado.

Principais diferenças entre cooperativas e outras empresas

As cooperativas são sociedades que se diferem das demais organizações, devido a algumas características específicas e peculiaridades. Veja as características e diferenças entre cooperativa, associação e empresa mercantil.

 

Associação

Cooperativa

Empresa Mercantil

União de pessoas que se organizam sem fins lucrativos e econômicos.

União de pessoas que se organizam para exercer atividade econômica ou adquirir bens. Caracterizada como sociedade simples, é regida pela Lei n° 5.764/71.

Sociedade empresária. É, geralmente, uma sociedade de capital.

Não tem fins lucrativos e econômicos.

Objetivo principal é a prestação de serviços aos cooperados. O lucro não é a finalidade, mas pode ser consequência da realização de uma atividade econômica.

Objetiva a maximização dos lucros para os sócios.

Número ilimitado de associados.

Número ilimitado de associados, salvo impossibilidade técnica de prestação de serviços.

Número ilimitado ou não de acionistas.

Cada pessoa tem direito a um voto, desde que esteja em pleno gozo dos seus direitos sociais.

Controle democrático: cada pessoa tem direito a um voto, independente do capital por ela investido, desde que esteja em pleno gozo dos seus direitos sociais.

Voto proporcional ao capital investido e/ou ao número de ações. Quanto mais ações, mais participação na votação.

Assembleias: quorum é baseado no número de associados.

Assembleias Gerais: quorum é baseado no número de cooperados.

Quando há assembleias, o quorum é proporcional ao capital dos sócios.

Não tem ações ou quotas de capital, mas deve haver fontes de recursos para a sua manutenção.

A cooperativa é estruturada por um capital social e mantida por uma taxa de administração. Não é permitida a transferência das quotas-partes deste capital a terceiros, estranhos à sociedade.

Transferência das ações e quotas a terceiros.

Não gera excedente.

Retorno dos excedentes proporcional ao volume das operações.

Lucro proporcional ao capital investido pelo sócio.

Representa e defende os interesses dos associados.

Presta serviço aos cooperados, para que eles trabalhem e produzam para a sociedade ou adquiram bens.

Presta serviços à sociedade. Comércio de qualquer natureza.

Os associados devem ter direitos iguais, mas o estatuto poderá instituir categoriais com vantagens especiais.

A cooperativa deve assegurar o direito de igualdade de todos os cooperados, sejam eles fundadores ou não, membros dos órgãos eletivos ou não. Ou seja, filosófica e legalmente, todos os associados são donos da cooperativa.

Tem mais direitos quem tiver majoração de capital. Geralmente, estas questões estão definidas no ato constitutivo.

Galerias

Cooperativas

Use o campo abaixo para buscar cooperativas. Buscar

Boletins

Cadastre seu email e receba nossos boletins.
Compartilhar

Comentar

Deixe abaixo seu comentário:      

Email

Compartilhe este artigo por email: