Notcias

Circulares

Rádio Goiás Cooperativo

2018 2017 2016 2015 2014 2013

Últimas notícias

Buscar

Cooperativismo

Cooperativismo no Brasil

A cultura da cooperação no Brasil é percebida desde o período da colonização portuguesa, em que os trabalhos de caça, pesca, plantio e colheita, dentre outras atividades, eram trabalhados em grupos pelos povos indígenas. Contudo, as primeiras iniciativas do cooperativismo organizado, no Brasil, tiveram sua origem em 1841, a partir dos ideais do francês Benoit Juies, ao incentivar a fundação de uma colônia (Falanstério) de produção e consumo, baseada na concepção de Charles Fourier, um dos precursores do cooperativismo. Em 1847, o médico francês Jean Maurice Faivre, adepto das ideias Fourier, fundou a colônia Tereza Cristina, no Paraná, organizada em bases cooperativas.

Algumas das primeiras cooperativas surgidas no Brasil:

1889
Constituída a primeira cooperativa de consumo que se tem registro no Brasil, denominada Sociedade Cooperativa Econômica dos Funcionários Públicos de Ouro Preto, Estado de Minas Gerais.

1891
Fundada a Associação Cooperativa dos Empregados da Companhia Telefônica de Limeira, Estado de São Paulo.

1895
Constituída a Cooperativa de Consumo de Camaragibe, Estado de Pernambuco.

1902
Com conceitos propostos pelo padre jesuíta suíço Theodor Amstad, foi fundada a primeira cooperativa de crédito Rural, localizada na cidade de Nova Petrópolis, no Rio Grande do Sul.

1908
Criada a Cooperativa Agrícola de Rio Maior - Cooperprima, em Urassunga, Santa Catarina, fundada por imigrantes italianos.

A partir de então, surgiram novas comunidades que se formaram no território nacional,em especial na região Sul do País, por estímulo do padre Theodor Amstad, com o propósito de sanar problemas de consumo, crédito, produção e educação.

Dentre as diversas cooperativas fundadas por incentivo de Theodor Amstad, destaca-se a Sociedade Cooperativa Caixa de Economia e Empréstimos de Nova Petrópolis, hoje denominada Sicredi Pioneira, que é a primeira no ramo de crédito da América Latina e a mais antiga em funcionamento no Brasil. Do Rio Grande do Sul, o Cooperativismo de Crédito Rural se estendeu a vários outros Estados do Brasil. Nas décadas de 50 e 60, principalmente, o cooperativismo teve relativa expansão no Brasil, destacando-se o ramo agropecuário.

Cenário atual

As cooperativas desempenham atividades nos mais variados setores da economia, estendendo-se em diversos segmentos da sociedade brasileira, com relativa expressão de crescimento, no setor urbano.

De acordo com o Sistema OCB (2014), atualmente, o Brasil conta com mais de 6,8 mil cooperativas, distribuídas em 13 ramos de atividades e que somam mais de 11,5 milhões de associados, gerando mais de 340 mil empregos formais.

As cooperativas têm demonstrado significativa importância para a inclusão social no Brasil. Se comparado ao total de habitantes no País, o número de associados a cooperativas representa mais de 5% da população brasileira. Somadas as famílias dos cooperados, estima-se que o movimento hoje agregue mais de 46 milhões de pessoas, ou seja, número superior a 20% do total de brasileiros (OCB, 2014).

O cooperativismo vem cumprindo o seu papel de inclusão social, econômica e cultural, sendo um modelo de negócio mais viável para o desenvolvimento sustentável da população. O movimento destaca-se na busca de participação democrática, na independência e autonomia, com objetivo de promover o desenvolvimento econômico e o bem-estar social de todos os seus cooperados e, consequentemente, da comunidade em que está inserido.



Galerias

Cooperativas

Use o campo abaixo para buscar cooperativas. Buscar

Boletins

Cadastre seu email e receba nossos boletins.
Compartilhar

Comentar

Deixe abaixo seu comentário:      

Email

Compartilhe este artigo por email: