Notícias

Boletim Goiás Cooperativo

Clipping Nacional

Flash Cooperativo

Circulares

Rádio Goiás Cooperativo

Rádio Goiás Cooperativo

Rádio Goiás Cooperativo/Interior

Podcasts

Releases

Cooperativismo Ilustrado

Vdeos

Central da Marca

Canais de Comunicao

Aplicativo GCOOP

Aplicativo Gcoop

Prmio de Jornalismo

1 Prmio de Jornalismo Gois Cooperativo

Museu Virtual Gois Cooperativo

Museu Virtual Gois Cooperativo

Vdeos sobre tica

Vdeos sobre tica

Novo prdio OCB-GO

Novo prdio OCB-GO

Cooperativa amiga da Criana

Conhea a campanha

OCB-GO 60 Anos

60 anos de Histria

Cdigo de conduta tica

Conhea o Cdigo de conduta tica

Portal de Negcios

Conhea o Portal de Negcios

Prmio de Jornalismo Gois Cooperativo

1 Prmio de Jornalismo Gois Cooperativo

Notícias

06/02/2014 - Moradia tem custo at 50% menor nas cooperativas habitacionais

06/02/2014
A aquisição da casa própria é um sonho compartilhado por uma grande parcela de brasileiros, mas os custos ainda têm afastado uma boa parte da população da realização desse desejo. As cooperativas habitacionais são uma das soluções com melhores condições financeiras para a aquisição de um imóvel.

Paulo Gonçalves Lins Vieira, coordenador jurídico da Ocesp (Organização das Cooperativas do Estado de São Paulo) e Sescoop/SP (Serviço Nacional de aprendizagem do Cooperativismo no Estado de São Paulo), afirma que o sistema cooperativista pode reduzir em até 50% os custos com a aquisição da moradia. “O cooperativismo permite eliminar os intermediários das relações econômicas, além de garantir o acompanhamento da obra e checar a qualidade de todos os processos e produtos”.

O coordenador explica que são necessárias, no mínimo, 20 pessoas para a formação de uma cooperativa. Para garantir que o empreendimento foi criado seguindo todos os trâmites legais, ela deve estar registrada. Segundo levantamento da organização, São Paulo conta com cerca de 600 cooperativas habitacionais. “O cooperado precisa ainda saber que ele não é cliente, mas sócio do empreendimento, com direitos e deveres a cumprir”, ressalta Vieira.

Os imóveis construídos por meio de cooperativas habitacionais podem ter diversos benefícios. Uma das vantagens da cooperativa é a possibilidade de ser inserida em programas de habitação de interesse social, garantindo desconto de até 75% dos custos cartoriais, que deve ser solicitado pelo empreendimento no momento do arquivamento dos atos no cartório de imóveis. Vieira explica que a economia permite outros investimentos. “A cooperativa pode aproveitar esses recursos financeiros para a compra do terreno, registro do imóvel ou em outras etapas da construção”, esclarece.

Vieira orienta os interessados que eles podem entrar em uma cooperativa já constituída ou ainda no lugar de um cooperado que eventualmente tenha desistido do empreendimento.

Confira as vantagens de participar de uma cooperativa


1 - Pelo sistema cooperativo, o preço de um terreno, casa ou apartamento pode ser encontrado normalmente pela metade do preço do mercado;
2 - As cooperativas não visam lucros. Por isso, as compras são muito mais atrativas, conseguindo preços vantajosos para todos cooperados.
3 - Nas cooperativas, os sócios tem voz ativa. Nelas, a vontade da maioria nas assembleias determina o andamento dos grupos.

Confira as dicas para evitar entrar em uma fria:

1 A cooperativa deve estar registrada na representante local da Organização das Cooperativas Brasileiras.
2 O cooperado pode solicitar o estatuto aprovado em assembleia. O documento descreve detalhadamente todas as regras de funcionamento do empreendimento. A cooperativa é obrigada a realizar assembleias com direito a voto de todos os cooperados;
3 A diretoria e o conselho fiscal são formados pelas assembleias. Todos os cooperados têm que fiscalizar o trabalho realizado e qualquer um pode exigir que a diretoria e o conselho sejam desfeitos em caso de irregularidades nas suas atividades;
4 - É essencial que todos os associados tenham acesso a plantas, relatórios financeiros e demais documentos que mostrem o andamento da obra. Tudo deve estar de acordo com o que for decidido em assembleia;
5- Os cooperados também devem visitar as obras ao menos uma vez por mês para garantir que a execução está de acordo com as decisões coletivas e com as prestações de contas da diretoria. Caso alguma irregularidade ou má conduta entre os membros seja notada, o cooperado deve denunciar logo, podendo inclusive convocar assembleias extraordinárias. A obrigação de fiscalizar o funcionamento da cooperativa é de cada cooperado perante a lei. (Fonte: Assessoria de Comunicação da Ocesp)
Compartilhar

Comentar

Deixe abaixo seu comentário:      

Email

Compartilhe este artigo por email: