Notícias

Boletim Goiás Cooperativo

Clipping Nacional

Flash Cooperativo

Circulares

Rádio Goiás Cooperativo

Rádio Goiás Cooperativo

Rádio Goiás Cooperativo/Interior

Podcasts

Releases

Cooperativismo Ilustrado

Vdeos

Central da Marca

Canais de Comunicao

Aplicativo GCOOP

Aplicativo Gcoop

Prmio de Jornalismo

1 Prmio de Jornalismo Gois Cooperativo

Museu Virtual Gois Cooperativo

Museu Virtual Gois Cooperativo

Vdeos sobre tica

Vdeos sobre tica

Novo prdio OCB-GO

Novo prdio OCB-GO

Cooperativa amiga da Criana

Conhea a campanha

OCB-GO 60 Anos

60 anos de Histria

Cdigo de conduta tica

Conhea o Cdigo de conduta tica

Notícias

07/06/2013 - Crdito para agricultura familiar ter R$ 21 bilhes

07/06/2013
O governo vai oferecer R$ 21 bilhões em crédito para financiar os agricultores familiares na safra 2013/14, confirmou ontem (6) o ministro do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas, em cerimônia no Palácio do Planalto com a presença da presidente Dilma Rousseff. O montante é 16,6% superior aos R$ 18 bilhões disponibilizados na safra atual. "Mesmo se faltar crédito, a presidenta Dilma Rousseff já disse que vai disponibilizar mais crédito, caso todo o valor seja contratado", disse Vargas.

As linhas de crédito para os produtores terão suas taxas de juros reduzidas. Nas operações de custeio, oscilarão entre 1,5% e 3,5% ao ano, 0,5 ponto percentual abaixo do teto praticado na safra atual. Para investimentos, as taxas não se alteram, variando entre 0,5% e 2% ao ano. O novo Plano Safra prevê ainda R$ 400 milhões para o seguro agrícola. O valor é idêntico ao que foi autorizado no ano passado, mas inferior ao empenhado, que alcançou cerca de R$ 900 milhões devido aos problemas climáticos no Sul e Nordeste. No novo plano para a agricultura familiar, os limites de contratação de crédito por produtor foram elevados.

No Pronaf Custeio, saiu de R$ 80 mil para R$ 100 mil. Para o investimento, o limite passou para R$ 150 mil. No caso de atividades que necessitam de mais recurso, como a avicultura e suinocultura, os limites passam a ser de R$ 300 mil. Já o Pronaf Agroindústrias passou de R$ 30 milhões para R$ 35 milhões. O governo também reservou R$ 1 bilhão para a compra de alimentos produzidos pela agricultura familiar. Segundo o ministro, o segmento da agricultura familiar é responsável por 84% dos estabelecimentos rurais do país e emprega 74% da mão de obra no campo. (Fonte: Valor Econômico).
Compartilhar

Comentar

Deixe abaixo seu comentário:      

Email

Compartilhe este artigo por email: