Notícias

Boletim Goiás Cooperativo

Clipping Nacional

Flash Cooperativo

Circulares

Rádio Goiás Cooperativo

Rádio Goiás Cooperativo

Rádio Goiás Cooperativo/Interior

Podcasts

Releases

Cooperativismo Ilustrado

Vdeos

Central da Marca

Canais de Comunicao

Notícias

23/01/2014 - Visando crescimento, cooperativas de crdito aumentam portiflio de servios

23/01/2014

O sistema de cooperativas de crédito no Brasil está buscando ampliar o número de serviços oferecidos para tirar seus associados dos grandes bancos. A avaliação dos representantes do setor é que grande parte dos cooperados quer ter produtos como seguros e cartões em suas cooperativas, mas buscam os bancos comerciais por falta de oferta.

"Os bancos comerciais oferecem todos os tipos de produtos, o sistema de cooperativa está correndo atrás desse movimento. Com isso aumentamos a fidelidade do cooperado e evitamos que ele procure tanto os bancos comerciais", afirmou o diretor de tecnologia da informação do Sistema Cooperativo de Crédito do Brasil (Sicoob), Ricardo Antônio.

A mais recente iniciativa nesse sentido foi anunciada na última terça-feira (21) quando o Banco Cooperativo do Brasil (Bancoob) oficializou a entrada no mercado de adquirência em parceria com a First Data. A operação será iniciada com a aceitação de cartões das principais bandeiras do mercado, como MasterCard e Visa, além das próprias do setor, como o Cabal. A intenção é aceitar novas bandeiras nos próximos anos.

O Sistema de Crédito Cooperativo (Sicredi) também tem buscado a ampliação da oferta de produtos e serviços aos cooperados. O Sicredi já está presente no mercado segurador brasileiro e fechou o primeiro semestre do ano passado com um total de R$ 299,1 milhões em prêmios, o que representa uma alta de 31% frente ao mesmo período de 2012. Eles oferecem ainda cartões de crédito e débito que tiveram crescimento de 8,57% na comparação de junho de 2013 com o mesmo período de 2012, totalizando 1,9 milhão de plásticos.

Outra área em que as cooperativas têm atuado com bastante força são as operações financeiras pela internet e por celulares com acesso à rede. O Sicoob, por exemplo, já oferece um serviço em que cooperados podem contratar empréstimos pelo internet banking sem a necessidade de comparecer à agência.

O número de contas ativas de pessoas jurídicas que usam o office banking cresceu 95,24% na comparação do primeiro trimestre de 2012 com igual período do ano passado no Sicoob. No mesmo período, o número de pessoas físicas que utilizam o mobile banking (serviço pelo celular) teve crescimento de 120,87%.

As cooperativas têm lançado também campanhas para ampliar a base de cooperados. No Brasil, 5,8 milhões de pessoas participam do sistema, o que equivale a quase 3% da população. O índice é muito baixo na comparação a países como a França (39,1%), Estados Unidos (30,3%), Canadá (29,7%), Alemanha (23,1%) e China (16,4%).

A expectativa das cooperativas com todas essas inciativas é aumentar o total de capital que circula pelo sistema. Assim como os bancos o setor faz parte do sistema financeiro e, portanto, está sujeito às regras estabelecidas em Basileia. Dessa forma, o total de crédito disponível que pode ser ofertado como empréstimo depende do patrimônio líquido da instituição. Com mais recursos, os volumes de empréstimos para os cooperados poderia subir evitando, assim, perder clientes para os grandes bancos.  (Fonte: Jornal DCI)

TRANSPARNCIA

Galerias

Cooperativas

Use o campo abaixo para buscar cooperativas. Buscar

Boletins

Cadastre seu email e receba nossos boletins.
Compartilhar

Comentar

Deixe abaixo seu comentário:      

Email

Compartilhe este artigo por email: