Notícias

Agregar jovens e mulheres traz diversidade e novas perspectivas para as Cooperativas

30/03/2015

Bastante incrementado nos últimos anos, com a decisão do Banco Central de permitir que as cooperativas pudessem usufruir da livre admissão de associados, o cooperativismo de crédito vem crescendo a passos largos, com a possibilidade de ter maior fluxo de recursos e concorrer mais efetivamente com o sistema bancário.

Seguindo a prerrogativa de modelo mundial, as cooperativas vêm apostando em agregar jovens e mulheres em todas as suas instâncias, já que esses públicos trazem diversidade de informações, novas ideias e diferentes perspectivas para o negócio.

Apostando nisso, a Sicredi União PR/SP criou o Comitê Jovem e o Comitê Mulher, interessada em discutir a importância dos jovens como transformadores da realidade e o papel da mulher no cooperativismo.

De acordo com o presidente da cooperativa, Wellington Ferreira, é preciso fazer com que jovens e mulheres conheçam o cooperativismo, entendam seu funcionamento e aprendam a compartilhar e a tomar decisões conjuntas. “Precisamos entender como nos comunicar com esses dois públicos e quais as suas necessidades. Explicar nossa filosofia, ensinar e também aprender como pensar a cooperativa como um conjunto. Aqui não tomamos decisões sozinhos. Além disso, atrair esse público é garantir também a continuidade da nossa cooperativa. Logo iremos precisar de novos diretores, novos presidentes”, frisa Ferreira.

Comitê Jovem
Projeto piloto da Sicredi União PR/SP, o Comitê Jovem é novidade dentro do Sistema Sicredi, que tem dedicado sua atenção ao fator de perenidade e estímulo à participação dos jovens na prática do cooperativismo. E, para alcançar o sucesso nessa aproximação, a cooperativa busca discutir com os jovens questões pertinentes ao cooperativismo, seu funcionamento e benefícios.

O assessor de programas sociais da Sicredi União PR/SP, Alessandro Pelegrini, comenta ser motivo de orgulho fazer parte da semente lançada com este projeto. “Hoje são 2 milhões e 800 mil associados que fazem parte das 98 cooperativas do Sistema Sicredi. Selecionamos em nossa região um pequeno grupo e temos que nos sentir orgulhosos de estarmos participando desse primeiro Comitê Jovem, iniciando um sonho com objetivo de nos tornamos referencia para todas as cooperativas do Sistema”, destaca.

Já Willian Mota de Abreu, cliente associado a nove meses da agência Sicredi de Piracicaba/SP, frisa a importância de conhecer como o cooperativismo funciona. “Fiquei feliz de ter sido escolhido entre tantos para participar desse projeto, poder conhecer sobre cooperativismo e ter possibilidade de expandir essas ideias para a comunidade em que estou inserido. O comitê está investindo em um sonho junto com a cooperativa”, conta Willian.

Comitê Mulher
Com a crescente e positiva participação da mulher nas entidades cooperativas nos últimos anos, o Sistema Sicredi também tem buscado adequar as demandas de necessidades de serviços para elas e para as famílias.

Ferreira conta que as cooperativas eram muito machistas no início. “Isso mudou muito hoje. Atualmente, cerca de 35% do nosso quadro de associados são mulheres e isso é bastante representativo. A mulher deixou de ser agente passivo das mudanças e transformações de nosso tempo. Antes apenas os maridos tinham contas nos bancos e cooperativas. Hoje a mulher conquistou o direito de participar das instituições ligadas direta ou indiretamente a sua vida”.

Desta forma, o Comitê Mulher visa trazer a mulher para perto da cooperativa, fazendo dela um agente integrador e disseminador. Sua presença contribui para harmonizar as diferenças, fortalecer os pontos de convergência e realçar os interesses comuns, por ser da natureza feminina o sentimento de cooperação.

De acordo com Gisely Almeida, assistente de programas sociais da Sicredi União PR/SP, os projetos têm diversos objetivos, além do aumento da base de associadas. “Estamos desenvolvendo o quinto princípio do Sistema que é “Educar, Formar e Informar”. Iremos discutir com elas as estratégias desse trabalho, de como desenvolver, agregar e transformar. Neste primeiro ano queremos levar informação, falar e ouvir, ensinar como a cooperativa funciona e como elas estão inseridas nesse Sistema”, destaca. (Fonte: Mobi Imprensa)



Galerias

Cooperativas

Use o campo abaixo para buscar cooperativas. Buscar

Boletins

Cadastre seu email e receba nossos boletins.
Compartilhar

Comentar

Deixe abaixo seu comentário:      

Email

Compartilhe este artigo por email: