Dia C

Sobre o DIA C GOIÁS

Aplicativo GCOOP

Aplicativo Gcoop

Prêmio de Jornalismo

1° Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

Vídeos sobre Ética

Vídeos sobre ética

Novo prédio OCB/GO

Novo prédio OCB-GO

Cooperativa amiga da Criança

Conheça a campanha

OCB/GO 60 Anos

60 anos de História

Código de conduta ética

Conheça o Código de conduta ética

Portal de Negócios

Conheça o Portal de Negócios

Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

1° Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

Cooperativismo Ilustrado

Confira todos Infocoops

Notícias

Agricultura familiar terá juros menores no Plano Safra 2019/2020

25/06/2019

Os pequenos produtores beneficiários do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) terão R$ 31,22 bilhões à disposição em operação de crédito agrícola no Plano Safra 2019/2020. No total, o plano prevê a liberação de R$ 225,59 bilhões para a agropecuária brasileira.A novidade é que a distribuição dos recursos não se restringe à escala comercial, contempla pequenos, médios e grandes produtores rurais. 

Quanto às taxas de juros, o plano estabelece 3% e 4,6% ao ano para pequenos produtores beneficiários do Pronaf, 6% ao ano para médios produtores e 8% para grandes produtores rurais. O secretário de Estado da Agricultura, Pecuária e Aquicultura, César Halum, considera um estímulo as taxas de juros menores para os produtores da agricultura familiar. “É essa a nossa expectativa, que os pequenos sejam estimulados a se tornarem grandes produtores. O Governo do Tocantins trabalha para isso, se empenha na articulação para ajudar o pequeno produtor”, destacou.

O crédito destinado aos agricultores familiares pode ser aplicado prioritariamente em melhorias nas pequenas propriedades e sistema de produção, como correção de solo e recuperação de áreas degradadas. Se os recursos forem destinados à exploração extrativista sustentável e na produção de ervas medicinais e aromáticas a taxa de juro é de 3% ao ano.
O plano prevê ainda R$ 500 milhões para os pequenos produtores investirem em reforma e construção de casas. Para o crédito rural, serão R$ 222,74 bilhões  para custeio, comercialização, investimento e industrialização e R$ 1 bilhão para o Seguro Rural.

Fonte: Easy Coop

Compartilhar

Comentar

Deixe abaixo seu comentário:      

Email

Compartilhe este artigo por email: