Notícias

Boletim Goiás Cooperativo

Clipping Nacional

Flash Cooperativo

Circulares

Rádio Goiás Cooperativo

Rádio Goiás Cooperativo

Rádio Goiás Cooperativo/Interior

Podcasts

Releases

Cooperativismo Ilustrado

Vdeos

Central da Marca

Canais de Comunicao

Aplicativo GCOOP

Aplicativo Gcoop

Prmio de Jornalismo

1 Prmio de Jornalismo Gois Cooperativo

Museu Virtual Gois Cooperativo

Museu Virtual Gois Cooperativo

Vdeos sobre tica

Vdeos sobre tica

Novo prdio OCB-GO

Novo prdio OCB-GO

Cooperativa amiga da Criana

Conhea a campanha

OCB-GO 60 Anos

60 anos de Histria

Cdigo de conduta tica

Conhea o Cdigo de conduta tica

Portal de Negcios

Conhea o Portal de Negcios

Prmio de Jornalismo Gois Cooperativo

1 Prmio de Jornalismo Gois Cooperativo

Notícias

BC reduz burocracia exigida de cooperativas

30/01/2017

O Banco Central reduziu o volume de documentos e formulários necessários para que seja atestada a estabilidade financeira de instituições financeiras menores. A medida aprovada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) na sexta-feira (27) e divulgada nesta segunda-feira (30) deverá reduzir custos e burocracias principalmente de instituições pequenas, como cooperativas de crédito e startups que ingressem no setor financeiro (conhecidas como fintechs). Com isso, o custo dos empréstimos nessas instituições pode cair.

A regra classifica em cinco segmentos as instituições e diferencia as exigências entre eles. No nível mais elevado de exigência estão bancos com tamanho igual ou superior a 10% do PIB ou que atuam também no exterior. No mais simples, estão cooperativas de crédito e instituições não-bancárias.

O BC também colocou em consulta pública nesta segunda-feira proposta de resolução para a emissão de Letras Imobiliárias Garantidas (LIG), título de crédito anunciado no dia 15 de dezembro pelo governo federal em um pacote de medidas para retomada do crescimento.

Publicidade

Para o BC, esses títulos, nos quais os investidores têm seus recursos assegurados pelo risco das instituições financeiras e dos imóveis beneficiados pelo crédito, têm potencial para ser uma fonte relevante de recursos para o desenvolvimento do setor imobiliário, comparável à caderneta de poupança.

Segundo o BC, por isso, há maior segurança para o investidor desses papéis. O governo informou no passado que esses títulos teriam isenção de imposto de renda para seus investidores.




Compartilhar

Comentar

Deixe abaixo seu comentário:      

Email

Compartilhe este artigo por email: