Dia C

Sobre o DIA C GOIÁS

Aplicativo GCOOP

Aplicativo Gcoop

Prêmio de Jornalismo

1° Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

Vídeos sobre Ética

Vídeos sobre ética

Novo prédio OCB/GO

Novo prédio OCB-GO

Cooperativa amiga da Criança

Conheça a campanha

OCB/GO 60 Anos

60 anos de História

Código de conduta ética

Conheça o Código de conduta ética

Portal de Negócios

Conheça o Portal de Negócios

Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

1° Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

Cooperativismo Ilustrado

Confira todos Infocoops

Notícias

Cooperativa de reciclagem planeja quadruplicar faturamento com investimentos e nova sede

21/03/2022
cooperativa-goiana-planeja-quadruplicar-faturamento-com-nova-sede-58151019.png


Será lançado nesta terça-feira (22), às 19h30, na Câmara de Vereadores de Rio Verde, o projeto de construção da nova sede da Cooperativa de Trabalho de Catadores de Material Reciclável do Sudoeste Goiano (Coop-Recicla). Segundo o presidente Divino Teles Guimarães, o prédio será totalmente sustentável, com utilização de energia fotovoltaica e água de captação da chuva, o que deve torná-lo um modelo para outras cooperativas no Brasil e até no exterior.

O presidente da Coop-Recicla explica que, com uma planta industrial planejada para a atividade de reciclagem, todo o processo produtivo será otimizado. “Teremos uma logística interna mais compacta e isso mudará muito a forma e a rotina de trabalho. As áreas de trânsito de máquinas e de pedestres terão um piso adequado e todo o processamento será desenvolvido em área coberta”, anuncia. 

A estrutura de processamento dos recicláveis também será ampliada, passando de uma esteira de 15 metros para duas esteiras de 40 metros, o que possibilitará um salto na produtividade de 120 toneladas de resíduos processados, por mês, para 500 toneladas no mesmo intervalo, um ganho de mais de 400%. “Vamos operar em dois turnos e, com isso, passaremos de 32 para 120 cooperados, gerando mais empregos e renda. Estimamos  que o  nosso faturamento anual, de R$ 1,7 milhão, possa chegar a R$ 6,8 milhões, pois estamos coletando apenas 5% dos resíduos disponíveis. O potencial de crescimento é muito grande”, comemora.

A solenidade de lançamento contará com a presença do presidente do Sistema OCB/GO, Luís Alberto Pereira, deputados estaduais e federais, representantes de entidades e de empresas parceiras e autoridades do munícipio e cidades vizinhas.  Na    oportunidade, serão apresentados vídeos contando a história da cooperativa e as características do projeto.

A perspectiva é de que as obras comecem no mês de julho e sejam concluídas até o fim do ano, informa o presidente da Coop-Recicla.  “As autorizações, toda a parte de documentação para começarmos a construir, já estão prontas”, anuncia. 

Apoio do Sistema OCB/GO

O presidente do Sistema OCB/GO, Luís Alberto Pereira, vê com entusiasmo o anúncio da nova sede da Coop-Recicla e acredita que ela deve se tornar modelo e inspiração para outras cooperativas. "Temos uma atenção especial direcionada para esse segmento que tanto colabora com geração de empregos, além de ser parte importante da solução para os problemas ambientais relacionados à destinação de resíduos”, frisa. 

No ano passado, o Sistema OCB/GO iniciou um programa de cursos de profissionalização da gestão das cooperativas. O objetivo é ajudá-las a agregar maior valor aos produtos reciclados e, ao mesmo tempo, melhorar as condições ambientais e de renda das comunidades onde atuam.

Recursos e parcerias

A conquista da área de 10 mil metros quadrados no Setor Industrial de Rio Verde, cedida pela Prefeitura, e dos recursos estimados em R$ 7 milhões para a construção das instalações de 2,5 mil metros quadrados da Coop-Recicla representam um marco na evolução e independência da cooperativa, que atualmente paga mais de R$ 6 mil de aluguel, por mês. “A nossa atual sede é um prédio antigo, deteriorado. Na época das chuvas, há prejuízos ao processo de produção, caminhões e empilhadeiras atolam com frequência, provocando muitas dificuldades”, conta Divino Teles.

Os recursos para a construção da obra virão de convênios com a prefeitura de Rio Verde, ministérios do Meio Ambiente, das Cidades, do governo federal, além de auxílios de instituições como o Ministério Público do Trabalho, que faz parcerias com a cooperativa.

A Coop-Recicla foi fundada em 2008, com 25 cooperados, em um pequeno barracão alugado. Atualmente está estabelecida em um espaço mais amplo, de 900 metros quadrados, também alugado, no setor industrial, mas ainda inadequado para as atividades da cooperativa. A futura sede, projetada para que os processos de reciclagem sejam realizados de forma adequada, está integralmente em conformidade com a legislação, especialmente a ambiental.

Os principais produtos processados na cooperativa são papel, plástico, vidro, metal, eletrônicos, óleo de cozinha e, mais recentemente, o isopor. Os próximos projetos são a aquisição de uma máquina para fabricar estopa, pois há grande quantidade de descarte de roupas e tecidos que não são aproveitados, e a reciclagem de resíduos de madeira, para transformar em maravalha, usada nas granjas, e para compostagem, na produção de adubo orgânico.

Compartilhar

Comentar

Deixe abaixo seu comentário:      

Email

Compartilhe este artigo por email: