Notícias

Boletim Goiás Cooperativo

Clipping Nacional

Flash Cooperativo

Circulares

Rádio Goiás Cooperativo

Rádio Goiás Cooperativo

Rádio Goiás Cooperativo/Interior

Podcasts

Releases

Cooperativismo Ilustrado

Vdeos

Central da Marca

Canais de Comunicao

Aplicativo GCOOP

Aplicativo Gcoop

Prmio de Jornalismo

1 Prmio de Jornalismo Gois Cooperativo

Museu Virtual Gois Cooperativo

Museu Virtual Gois Cooperativo

Vdeos sobre tica

Vdeos sobre tica

Novo prdio OCB-GO

Novo prdio OCB-GO

Cooperativa amiga da Criana

Conhea a campanha

OCB-GO 60 Anos

60 anos de Histria

Cdigo de conduta tica

Conhea o Cdigo de conduta tica

Portal de Negcios

Conhea o Portal de Negcios

Prmio de Jornalismo Gois Cooperativo

1 Prmio de Jornalismo Gois Cooperativo

Notícias

Cooperativas crescem em nmero de empregos, scios e em receita

18/07/2016
selo-ii-1014278.jpg


Com receitas que somaram R$ 7,95 bilhões, o faturamento do cooperativismo goiano cresceu 13,88% em 2015, enquanto o PIB estimado para Goiás neste período recuou 2,6%. Além disso, enquanto as demais empresas fecharam 24 mil vagas no Estado, devido ao impacto do desajuste econômico nacional no ano passado, as cooperativas conseguiram manter seu estoque de empregos diretos e ainda avançaram nas contratações, elevando em mais de 3% seu quadro de pessoal.

Todos esses números e outros dados sobre o desempenho das cooperativas em Goiás em 2015 estão compilados na 11ª edição do Censo do Cooperativismo Goiano 2016. A publicação é produzida e publicada pelo Sindicato e Organização das Cooperativas Brasileiras no Estado de Goiás (OCB-GO) e traz, anualmente, o diagnóstico e a evolução do setor no âmbito estadual.Segundo o levantamento feito por analistas da OCB-GO, Goiás fechou o ano de 2015 com 243 cooperativas registradas em 11 ramos de atuação.

Juntas, elas reúnem quase 158 mil cooperados e mais de 10 mil empregos diretos. A partir dos dados positivos registrados no Censo, é possível constatar, em números, a vantagem que o modelo cooperativista tem sobre os demais negócios. Na contramão do cenário nacional, em que houve retração de empresas, atividades, empregos e, consequentemente, do PIB, as cooperativas conseguiram se sobressair, porque operam juntando forças de seus integrantes para um mesmo objetivo.

Exemplo claro está no ramo agropecuário. Quando os cooperados entregam suas produções para a cooperativa, reúnem um volume maior para negociação de preços e condições no mercado. Com isso, conseguem melhor resultado do que se estivessem operando sozinhos e, consequentemente, obtêm maior receita. 

No caso do crédito, como a instituição também trabalha com um objetivo comum, é possível definir taxas menores e atrair mais clientes (que, neste caso, são os cooperados). Isso gera mais volume de negócios e mais receita. Os ramos agropecuário e de crédito foram os de maior destaque em 2015 e detêm a maior quantidade de empregados e de cooperados, respectivamente.

O Censo do Cooperativismo Goiano 2016 está disponível no portal Goiás Cooperativo. O documento pode ser lido na versão on-line e também pode ser baixado em arquivo PDF. Para acessar a edição atual e as dos anos anteriores, clique aqui.

Compartilhar

Comentar

Deixe abaixo seu comentário:      

Email

Compartilhe este artigo por email: