Dia C

Sobre o DIA C GOIÁS

Aplicativo GCOOP

Aplicativo Gcoop

Prêmio de Jornalismo

1° Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

Vídeos sobre Ética

Vídeos sobre ética

Novo prédio OCB/GO

Novo prédio OCB-GO

Cooperativa amiga da Criança

Conheça a campanha

OCB/GO 60 Anos

60 anos de História

Código de conduta ética

Conheça o Código de conduta ética

Portal de Negócios

Conheça o Portal de Negócios

Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

1° Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

Cooperativismo Ilustrado

Confira todos Infocoops

Notícias

Cooperativas podem ajudar Goiás a se tornar 2º maior produtor de moda do País

07/05/2019
01-reuniao-com-primeira-dama-1603131.jpeg


O governo de Goiás pretende alavancar a indústria da moda no Estado, para transformá-lo no segundo maior produtor do País, e poderá contar com a ajuda do cooperativismo neste propósito. A partir do projeto Goiás na Moda, a ideia é aproveitar que o Estado já é forte em distribuição nesse segmento (hoje, é o segundo polo confeccionista brasileiro) e impulsionar também a produção.

Na última sexta-feira (3), o presidente do Sistema OCB/SESCOOP-GO, Luís Alberto Pereira, foi convidado a participar de uma reunião, no Palácio Pedro Ludovico, para demonstrar como o modelo de negócio cooperativista pode contribuir no impulsionamento do projeto, com a geração de emprego, renda e inclusão social, a partir da criação de cooperativas espalhadas pelo Estado. 

Participaram da reunião a primeira-dama de Goiás, Gracinha Caiado, o secretário de Desenvolvimento Social de Goiás (SEDS), Marcos Cabral, o presidente do Conselho de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico de Goiânia e Região Metropolitana (Codese), Carlos Alberto de Paula Moura Júnior, além de outros representantes do governo estadual e alguns empresários. 

"É um projeto muito interessante, porque é sustentável. De um lado, com a criação de novas empresas, vai gerar emprego, renda e melhorar o desenvolvimento das cidades. De outro, já temos o mercado consumidor dentro de Goiás, uma vez que recebemos compradores de várias partes do Brasil e distribuímos moda para diversos Estados e países. Com isso, é possível diminuir custos de logística, baratear o produto e torná-lo ainda mais competitivo", explica Luís Alberto.

Atualmente, existem cerca de 10 mil confecções no Estado, segundo dados da Associação Comercial e Industrial de Goiás (Acieg). Além de Goiânia, outras 16 cidades goianas aparecem como as principais produtoras: Aparecida de Goiânia, Senador Canedo, Trindade, Inhumas, Pontalina, Goiatuba, Itumbiara, Catalão, Itaguaru, Itaguari, São Francisco, Taquaral, Itapuranga, Jaraguá, Goianésia e Uruana. Somente na capital, em especial na região da Avenida 44, são mais de R$ 600 milhões mensais em faturamento das lojas distribuidoras.

Compartilhar

Comentar

Deixe abaixo seu comentário:      

Email

Compartilhe este artigo por email: