Notícias

Cooperativistas do Amazonas visitam Casa do Cooperativismo Goiano

28/03/2017
dsc-0046-9151740-1013151218.JPG


Uma comitiva de cooperativistas do Amazonas visitou a Casa do Cooperativismo Goiano, nesta terça-feira (28), para conhecer os programas e projetos realizados pelo Sistema OCB/SESCOOP-GO junto às cooperativas agropecuárias e, mais especificamente, da agricultura familiar. O grupo, composto por representantes do Sistema OCB/AM e por dirigentes de cooperativas agropecuárias, integrantes da Central Agropecuária do Amazonas, foi recebido pelo presidente do Sistema OCB/SESCOOP-GO, Joaquim Guilherme Barbosa de Souza, e a superintendente Valéria Mendes.

Eles já passaram por Brasília, onde conheceram a OCB nacional e, em Goiás, também têm encontro com representantes da Central Rede de Abastecimento (CentralRede) e cooperativas filiadas a ela. Na tarde de terça-feira a comitiva amazonense também visitou a Cooperativa Agropecuária Mista de Piracanjuba (Coapil). Segundo o presidente do Sistema OCB/AM, Petrucio Magalhães Junior, o objetivo da visita é conhecer boas práticas de centrais de cooperativas. Ele reconheceu a importância do potencial da economia de Goiás, do cooperativismo goiano e da força do Sistema OCB/SESCOOP-GO junto às suas registradas. "Nossa vinda está diretamente ligada à rede de cooperativas que vocês têm em Goiás, que é diferenciada para atender aquilo que as cooperativas necessitam em compras, apoio."

Durante a visita à Casa, os amazonenses assistiram a uma apresentação do analista do Sistema Diogo Oliveira, que mostrou os números gerais do cooperativismo goiano, com ênfase nos dados agropecuários. Hoje, existem 73 cooperativas do ramo agro registradas na OCB-GO. Destas, 12 têm atividades de agricultura familiar e reúnem 1.586 cooperados e 44 empregados. Juntas, elas produzem mais de 1,2 mil toneladas de alimentos por ano, principalmente soja, arroz, milho e polvilho, além de 8,5 milhões de litros de leite.

Para o Joaquim Guilherme, a vinda da comitiva amazonense a Goiás é uma oportunidade importante de intercâmbio entre cooperativas dos dois Estados, para que troquem experiências e façam negócios. "Hoje em dia, distância não é barreira. As tecnologias de comunicação estão aí para nos ajudar. E, no cooperativismo, temos o diferencial da confiança, de poder fazer negócios juntos, de aproveitar a intercooperação entre Goiás e Amazonas para nos desenvolvermos."  

Bate-papo

O encontro rendeu muita troca de experiências, ideias e sugestões. Em forma de bate-papo, cooperativistas dos dois estados puderam falar sobre a realidade do modelo de negócio em sua região. De acordo com Antônio Carlos Monteiro Fonseca, presidente da Agrofrut, cooperativa da cidade de Urucara, localizada a 370 km de Manaus, o bate-papo com os colegas goianos foi muito positivo, mesmo o cooperativismo nos dois estados tendo realidades distintas no momento. “Por exemplo, a logística por lá é muito diferente de Goiás. Talvez os problemas que não existem mais aqui já foram percorridos, superados. No Amazonas também faltam agroindústrias. Outro problema é: cada cooperativa faz compra separada de insumos, isso fica muito caro”, cita. 



Galerias

Cooperativas

Use o campo abaixo para buscar cooperativas. Buscar

Boletins

Cadastre seu email e receba nossos boletins.
Compartilhar

Comentar

Deixe abaixo seu comentário:      

Email

Compartilhe este artigo por email: