Dia C

Sobre o DIA C GOIÁS

Aplicativo GCOOP

Aplicativo Gcoop

Prêmio de Jornalismo

1° Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

Vídeos sobre Ética

Vídeos sobre ética

Novo prédio OCB/GO

Novo prédio OCB-GO

Cooperativa amiga da Criança

Conheça a campanha

OCB/GO 60 Anos

60 anos de História

Código de conduta ética

Conheça o Código de conduta ética

Portal de Negócios

Conheça o Portal de Negócios

Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

1° Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

Cooperativismo Ilustrado

Confira todos Infocoops

Notícias

Dra. Cristina aponta cooperativismo como saída para o período pós-pandemia

19/10/2020
cristina-1931968.jpg


Candidata a prefeita de Goiânia, Cristina Lopes, mais conhecida como Dra. Cristina, visitou  na tarde de hoje a OCB/GO e recebeu das mãos do presidente da entidade, Luís Alberto Pereira, as 14 propostas do cooperativismo goiano elaboradas como forma de promover o cooperativismo nas cidades e contribuir com a gestão dos novos prefeitos.A candidata afirmou no encontro que vê no cooperativismo uma importante saída para a recuperação da economia no período pós-pandemia. 

“Precisamos usar da criatividade e empreender esforços no que realmente é precioso: a mão de obra, o talento das pessoas e a vocação de Goiânia. A cooperativa, neste ponto, pode alavancar a nossa economia e trazer ocupação. O emprego e a renda, sem dúvidas, serão o resultado”, disse.

Dra. Cristina ressaltou em sua visita à OCB/GO que o recém-inaugurado Espaço Inovacoop  Goiás é um ambiente que abre a oportunidade de incubar projetos, de sustentação para boas ideias que podem se tornar realidade em muito pouco tempo. “É um sistema muito bem montado, física e humanamente, com uma equipe qualificada para receber as pessoas e dar condições para que suas ideias sejam tiradas do papel e alcancem a nossa economia local.”

Luís Alberto Pereira destacou que o cooperativismo resolve muitos desafios enfrentados por uma administração pública. “Ele resolve uma questão econômica, que é a geração de emprego e renda, mas também resolve uma questão social, que é a distribuição da renda, porque o recurso da cooperativa fica no local em que ele é gerado.” Com isso, afirma o presidente da entidade, também há impactos positivos na resolução de outros problemas de grande importância, como os das áreas da saúde e da educação.  “Por isso defendemos que, qualquer que seja o gestor público, ele invista na implantação de uma política de cooperativismo no município.” 

Compartilhar

Comentar

Deixe abaixo seu comentário:      

Email

Compartilhe este artigo por email: