Dia C

Sobre o DIA C GOIÁS

Aplicativo GCOOP

Aplicativo Gcoop

Prêmio de Jornalismo

1° Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

Vídeos sobre Ética

Vídeos sobre ética

Novo prédio OCB/GO

Novo prédio OCB-GO

Cooperativa amiga da Criança

Conheça a campanha

OCB/GO 60 Anos

60 anos de História

Código de conduta ética

Conheça o Código de conduta ética

Portal de Negócios

Conheça o Portal de Negócios

Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

1° Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

Cooperativismo Ilustrado

Confira todos Infocoops

Notícias

Entidades se unem para construir agenda única do setor

28/05/2019


O setor agropecuário é responsável por 23,5% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, e as cooperativas têm uma participação expressiva nesse total. Com o objetivo de fortalecer ainda mais o segmento, entidades do agro estão unidas na defesa de pautas prioritárias comuns e fundamentais para a sustentabilidade e o crescimento do agronegócio. E a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) está à frente dessa mobilização, junto com a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e o Instituto Pensar Agro (IPA).

A primeira reunião oficial ocorreu na quinta-feira (23/5), na sede da CNA, em Brasília (DF), com a participação de representantes de 50 dessas entidades. A ideia é potencializar esse movimento e reunir todas as instituições de representação ligadas ao agro, cerca de 100, contemplando toda a cadeira de produtos agropecuários. Para a gerente de Relações Institucionais do Sistema OCB, Fabíola Nader, a ideia é defender, a partir de um processo de construção conjunta, medidas estruturantes para um planejamento de médio e longo prazos principalmente.

“Um setor legítimo e organizado ganha, naturalmente, força e representatividade. No cooperativismo, nós vivenciamos isso claramente. A nossa Agenda Institucional é um exemplo. Nela, nós reunimos as principais pautas de interesse das cooperativas brasileiras e nos posicionamos fortemente na defesa de todas elas. E queremos fazer o mesmo agora, com todo o setor agropecuário, afinal um movimento que se organiza nessa maneira sabe muito bem aonde quer chegar”, destacou Fabíola, que participou desse primeiro encontro representando o Sistema OCB juntamente com o analista de Relações Institucionais Eduardo Queiroz.

As discussões sobre a desburocratização do processo de licenciamento ambiental e do registro de defensivos agrícolas – prezando pela transparência, celeridade e segurança jurídica –, devem constar entre as pautas propositivas e consensuais do setor. Da mesma forma, devem fazer parte questões de logística e de infraestrutura, que impactam diretamente as atividades do segmento e aparecem como fatores de dificuldade para um desempenho ainda maior do agronegócio brasileiro.

Dando sequência à mobilização, o comitê organizador enviará a todas as entidades do agro um questionário para o levantamento oficial de demandas, o qual servirá de base para a construção de uma agenda comum e prioritária do setor.

Fonte: Somos Cooperativismo

Compartilhar

Comentar

Deixe abaixo seu comentário:      

Email

Compartilhe este artigo por email: