Notícias

Expopec 2017

24/03/2017

Produtores, técnicos, estudantes e profissionais de instituições parceiras são esperados no próximo dia 26 de março, a partir das 8 horas, na sede da Embrapa Arroz e Feijão, em Santo Antônio de Goiás, para participar da exposição de tecnologias para o Estado. O evento, que será realizado pela primeira vez em território goiano, trará alguns dos principais produtos da Embrapa para as culturas do algodão, arroz, feijão, soja e sorgo, além de forrageiras e da integração lavoura e pecuária.

Durante a exposição de tecnologias, os pesquisadores e analistas abordarão questões relacionadas à introdução de plantas de cobertura do solo na cotonicultura. O manejo das espécies a serem mostradas no evento auxilia o controle de nematoides, do mofo branco e do percevejo castanho, além de proteger o solo da erosão e ajudar no combate às plantas daninhas.

Em relação à cultura do arroz, pesquisadores irão mostrar a BRS Esmeralda. Trata-se de uma cultivar de arroz de terras altas que se destaca pela alta produtividade, potencial de até 7.525 quilos por hectare, e qualidade de grãos superior. Possui ampla adaptação e estabilidade de cultivo nas principais regiões produtoras do Brasil, apresentando maior tolerância aos veranicos, quando comparada a outras disponíveis no mercado. Essa cultivar é uma opção para compor os diferentes sistemas de produção, inclusive, o de semeadura direta.

No que diz respeito à soja, serão discutidas as cultivares Bt, que expressam uma proteína derivada da bactéria Bacillus thuringiensis, proporcionam excelente proteção contra as principais lagartas que atacam a cultura. Contudo, a longevidade dessa tecnologia depende de sua correta utilização. É importante que os agricultores adotem as chamadas áreas de refúgio estruturado, ou seja, áreas de lavoura que permitirão retardar a evolução de populações de pragas resistentes.

Para a cultura do sorgo, haverá uma mostra de cultivares graníferas, de sorgo sacarino e de sorgo biomassa. As primeiras estão voltadas, por exemplo, à oferta de grãos de baixo custo para a agroindústria de rações. Já o sorgo sacarino pode ser usado para reforçar a produção nacional de etanol e aumentar o período de operação de usinas na entressafra da cana. O chamado sorgo biomassa é pesquisado pela Embrapa e apresenta qualidade para gerar energia com poder calorífico similar ao da cana, do eucalipto e do capim elefante.

No que tange às forrageiras, serão apresentadas as cultivares de feijão guandu, BRS Mandarim, que pode ser utilizada em consórcio com milho e braquiária; Capim Massai BRA 007102, que possui boa resistência ao ataque da cigarrinha das pastagens; Capim BRS Paiaguás, uma opção de braquiária para a diversificação de pastagens em solos de média fertilidade nos cerrados; capim BRS Zuri, que é uma alternativa para a diversificação de pastagens; capim BRS Piatã, que tem boa adaptação para a integração lavoura e pecuária; capim BRS Canará, que apresenta alta produtividade; e BRS Kurumi, que possibilita ao produtor intensificar a produção animal com menor uso de concentrado.

A exposição de tecnologias da Embrapa para o Estado de Goiás possui entrada gratuita. Para mais informações, (62) 3533-2107, e-mail: arroz-e-feijao.eventos@embrapa.br. (Fonte: Embrapa)



Galerias

Cooperativas

Use o campo abaixo para buscar cooperativas. Buscar

Boletins

Cadastre seu email e receba nossos boletins.
Compartilhar

Comentar

Deixe abaixo seu comentário:      

Email

Compartilhe este artigo por email: