Notícias

Exportaes de carne bovina tem melhor resultado em setembro

14/10/2015

As exportações brasileiras de carne bovina in natura e processada apresentaram em setembro o seu melhor resultado do ano, com a comercialização de 117, 5 mil toneladas que proporcionaram uma receita de US$ 518 milhões, resultado ligeiramente inferior ao obtido no mesmo mês de 2014, quando as vendas foram de 118 mil toneladas e a receita de US$ 561 milhões. 

A volta aos patamares de exportação do ano recorde de 2014, pode ser um sinal de recuperação dos mercados internacionais e também de um alívio para o setor que enfrenta queda acentuada de consumo no mercado interno. No acumulado do ano, no entanto, o setor continua apresentando resultado negativo em comparação com o mesmo período de 2014; as vendas alcançaram a 976,9 mil toneladas (-15%) enquanto que a receita atingiu a US$ 4,21 bilhões, uma queda de 20%.

Entre os principais países que compram a carne bovina brasileira houve crescimento das exportações em setembro em relação ao mês de agosto para Hong Kong, que elevou de 12,5 mil toneladas para 17 mil toneladas as suas compras; no Egito, de 18 mil toneladas para 19,2 mil toneladas; da Venezuela, de 6,4 mil toneladas para 11, 6 mil toneladas e a China, de 12,7 mil toneladas para 16,1 mil toneladas. No período de janeiro a setembro, porém, Hong Kong (-36,6%) Rússia (-46%) e Venezuela (-36%) compraram menos produto brasileiro em 2015, em comparação com o ano anterior.

Segundo balanço divulgado na semana passada pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), do total dos países importadores, de janeiro a setembro, 58 elevaram suas compras de carne bovina do Brasil enquanto que 86 reduziram as importações em relação a 2014.

São Paulo continua sendo o maior Estado exportador, movimentando 24,8% da comercialização externa, enquanto que o Mato Grosso vem na segunda posição com 19,2% da movimentação. Goiás está em terceiro com 15,1%, Rondônia em quarto com 9,9% e o Mato Grosso do Sul em quinto lugar com 9,1%. O Porto de Santos é o terminal que mais movimenta o produto, sendo responsável por 46,8% das exportações; São Francisco do Sul (SC), vem na segunda posição com 22,8% e Paranaguá em terceiro lugar com 11,1%.

Fonte: Abrafrigo

 



Galerias

Cooperativas

Use o campo abaixo para buscar cooperativas. Buscar

Boletins

Cadastre seu email e receba nossos boletins.
Compartilhar

Comentar

Deixe abaixo seu comentário:      

Email

Compartilhe este artigo por email: