Dia C

Sobre o DIA C GOIÁS

Aplicativo GCOOP

Aplicativo Gcoop

Prêmio de Jornalismo

1° Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

Vídeos sobre Ética

Vídeos sobre ética

Novo prédio OCB/GO

Novo prédio OCB-GO

Cooperativa amiga da Criança

Conheça a campanha

OCB/GO 60 Anos

60 anos de História

Código de conduta ética

Conheça o Código de conduta ética

Portal de Negócios

Conheça o Portal de Negócios

Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

1° Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

Cooperativismo Ilustrado

Confira todos Infocoops

Notícias

Fórum de entidades empresariais divulga nota de apoio a medidas de Caiado

01/02/2021
caiado-17143181.jpg


O Fórum das Entidades Empresariais do Estado de Goiás (FEE) divulgou uma nota de apoio às medidas adotadas pelo governador Ronaldo Caiado no combate à pandemia do coronavírus. No documento, a entidade diz que as iniciativas do gestor estadual têm o objetivo de retardar a velocidade de propagação da segunda onda do coronavírus e que a atuação do governo “é pautada pela ciência, pelas orientações dos profissionais da saúde e pela experiência dos países que já enfrentaram etapas mais duras da pandemia”.

Na última semana, Caiado publicou um decreto em que restringe a venda de bebidas alcoólicas em bares, distribuidoras de bebidas e afins em Goiás, das 22h às 6h. Além disso, o governador também decidiu não decretar ponto facultativo para servidores do Estado no carnaval o que, na prática, simboliza um desestímulo para a realização das festividades.

Veja a nota divulgada pela FEE:

O Fórum das Entidades Empresariais do Estado de Goiás (FEE) reconhece a importância das medidas adotadas pelo Governo do Estado, com objetivo de retardar a velocidade de propagação da segunda onda do Coronavírus que atingiu o Brasil. Neste momento, é fundamental a iniciativa de suspender as comemorações de carnaval, assim como a não concessão de ponto facultativo nesta data e a mútua colaboração das entidades sindicais patronais e laborais, visando a substituição de feriados que foram aprovados em Convenções e Acordos Coletivos de Trabalho, possibilitando a manutenção das atividades empresariais neste período, única forma de mitigar os impactos causados pela doença.

Reconhecemos que a ação do governo é pautada pela ciência, pelas orientações dos profissionais da saúde e pela experiência dos países que já enfrentaram etapas mais duras da pandemia. Ao mesmo tempo, entendemos que não há conflito entre a manutenção da saúde e a proteção da economia goiana.

As empresas goianas estão empenhadas no cumprimento de forma irrestrita das recomendações sanitárias, como a prática de higienização das mãos com água, sabão e álcool em gel, uso de máscara e distanciamento, visando a saúde dos colaboradores e clientes, cônscios de que é a única forma de preservação das atividades econômicas e dos empregos.

A crise na saúde pública, com severos e inéditos efeitos sobre a atividade econômica, exige diálogo e a união de todos. Quanto mais fortes forem esses elos, mais cedo estabeleceremos a normalidade.

Com todos fazendo sua parte, venceremos a guerra contra a doença!

FIEG
Federação das Indústrias do Estado de Goiás

FECOMERCIO
Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Goiás

FAEG
Federação da Agricultura do Estado de Goiás

FACIEG
Federação das Associações Comerciais do Estado de Goiás

ADIAL
Associação Pró Desenvolvimento Industrial do Estado de Goiás

FCDL
Federação das Câmaras dos Dirigentes Lojistas

ACIEG
Associação Comercial e Industrial do Estado de Goiás

OCB/GO
Sindicato e Organização das Cooperativas Brasileiras no Estado de Goiás

Compartilhar

Comentar

Deixe abaixo seu comentário:      

Email

Compartilhe este artigo por email: