Dia C

Sobre o DIA C GOIÁS

Aplicativo GCOOP

Aplicativo Gcoop

Prêmio de Jornalismo

1° Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

Vídeos sobre Ética

Vídeos sobre ética

Novo prédio OCB/GO

Novo prédio OCB-GO

Cooperativa amiga da Criança

Conheça a campanha

OCB/GO 60 Anos

60 anos de História

Código de conduta ética

Conheça o Código de conduta ética

Portal de Negócios

Conheça o Portal de Negócios

Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

1° Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

Cooperativismo Ilustrado

Confira todos Infocoops

Notícias

Governador anuncia investimento e isenção de taxas a novas coops e recebe pedido de reforma de lei

01/07/2021
governa-18181231.jpg


Todas as novas cooperativas gestadas pelo projeto Incubacoop, no âmbito do programa Coopera Goiás, serão isentas de taxas para abertura na Junta Comercial do Estado de Goiás (Juceg). A medida, que se soma ao programa de investimentos de R$ 3,2 milhões para fortalecer o cooperativismo em Goiás, foi anunciada nesta quinta-feira (01) pelo governador Ronaldo Caiado, em evento realizado no Espaço Incubacoop Goiás, na sede do Sistema OCB/GO, durante programação da Semana do Cooperativismo. 

O pacote de estímulos servirá para fomentar o projeto Incubacoop, incubadora e aceleradora de cooperativas que dará o suporte necessário para identificar e organizar segmentos produtivos em municípios goianos, sobretudo aqueles mais impactados pela pandemia de Covid-19, e transformá-los em cooperativas. O objetivo é estimular a geração de emprego e renda, contribuindo com o desenvolvimento econômico e social local. "Vou fazer um decreto e essas cooperativas que vão começar agora, ampliando nossa capacidade de trabalho, serão isentas dessa tributação", garantiu.

Os investimentos de R$ 3,2 milhões de reais serão firmados mediante convênio, sendo R$ 2,7 milhões do governo federal e 500 mil como contrapartida do Estado de Goiás. Esse recurso, segundo Rafael Sôffa, gerente de Áreas Vulneráveis da Secretaria da Retomada, será destinado a fomentar cooperativas de catadores de materiais recicláveis e trabalhadores autônomos, que estejam em situação de vulnerabilidade, bem como artesãos, costureiras, confeiteiras, programadores, profissionais de TI, agricultores familiares, dentre outros.

O presidente do Sistema OCB/GO, Luís Alberto Pereira, afirmou em sua apresentação que o cooperativismo não tem muito a pedir, mas muito a oferecer. "Nós estamos oferecendo a nossa força e capilaridade, o nosso compromisso com o social para o bem de Goiás, para a retomada do emprego e da renda”, destacou Luís Alberto. 

O dirigente ressaltou que o projeto busca levar expertise e apoio aos segmentos produtivos de cada município goiano. "Levar uma indústria para determinadas regiões é difícil, mas uma cooperativa nasce ali, no seio da comunidade, é um arranjo produtivo que aproveita as potencialidades locais. E com o tempo, pode se transformar em uma grande empresa, como a Coapil, a Comigo, a Complem e outras grandes dos ramos da saúde e do crédito", exemplificou.

Durante a cerimônia, realizada no espaço Inovacoop Goiás, também foram tratadas outras questões importantes para o setor em Goiás, como as cadeiras do Sicoob e Sicredi no CDE/FCO, a isenção de taxas para a abertura de novas Cooperativas na Juceg e a  proposta de uma nova Lei Estadual do Cooperativismo. O evento foi prestigiado pela presença de várias autoridades, como presidente da Juceg, Euclides Barbo, o diretor superintendente do Sebrae/GO, Antônio Carlos Lima Neto, os deputados estaduais Chico KGL e Mayclin Carreiro, os deputados federais José Mário Schreiner e Glaustin da Fokus, e os prefeitos de São Miguel do Passa Quatro, Gilmar Pereira, e de Bela Vista, Nárcia Kely, além de outras lideranças políticas e classistas ligadas ao setor produtivo e auxiliares do governo estadual.


Compartilhar

Comentar

Deixe abaixo seu comentário:      

Email

Compartilhe este artigo por email: