Dia C

Sobre o DIA C GOIÁS

Aplicativo GCOOP

Aplicativo Gcoop

Prêmio de Jornalismo

1° Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

Vídeos sobre Ética

Vídeos sobre ética

Novo prédio OCB-GO

Novo prédio OCB-GO

Cooperativa amiga da Criança

Conheça a campanha

OCB-GO 60 Anos

60 anos de História

Código de conduta ética

Conheça o Código de conduta ética

Portal de Negócios

Conheça o Portal de Negócios

Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

1° Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

Cooperativismo Ilustrado

Confira todos Infocoops

Notícias

Governo define projeto que reduz desoneração

11/03/2015

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, afirmou, nesta quarta-feira (18), que está definindo os “contornos” do projeto de lei que vai reduzir a desoneração da folha de pagamento, uma vez que a medida provisória com a alteração foi devolvida pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Segundo Levy, o projeto será enviado nos “próximos dias”. Ele também foi vago sobre os pontos do projeto em que o governo pode ceder para que o Congresso o aprove. “A gente vai ver isso”, comentou.

“Vamos enviar outro projeto no devido momento, em vista do que se passou com a medida provisória. Nós estamos discutindo os contornos do que isso pode ser, ainda não definimos qual tratamento desse contorno, mas ele deve estar atendendo às necessidades de financiamento da Previdência, do setor público, ao mesmo tempo em que facilite, responda algumas preocupações do setor privado, da mão de obra etc”, disse.

O ministro esteve reunido pela manhã com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). “Foi uma conversa boa em que nós pudemos discutir perspectivas econômicas, a nova situação econômica do Brasil”, disse Joaquim Levy.

Segundo o ministro, a conversa tratou também da perspectiva econômica de médio prazo. “Falamos da importância de estar criando base fiscal que nos permita ter segurança nos próximos anos, de tal maneira que as pessoas tenham tranquilidade para querer investir.”

Apoio
Antes de se encontrar com Cunha, Levy afirmou que tem tido reuniões “produtivas” com o PT e que o apoio da bancada do partido da presidente Dilma é “fundamental” para a condução do ajuste fiscal. Na entrada, encontrou-se com o deputado Paulo Teixeira (PT-SP), que garantiu o apoio do PT às medidas provisórias que serão analisadas em breve, mas com “pequenos ajustes”. “Queremos fazer pequenos ajustes, mas o senhor terá o nosso apoio nas medidas provisórias”, disse Teixeira para Levy. (Fonte: Folha Press e O Popular)

Compartilhar

Comentar

Deixe abaixo seu comentário:      

Email

Compartilhe este artigo por email: