Dia C

Sobre o DIA C GOIÁS

Aplicativo GCOOP

Aplicativo Gcoop

Prêmio de Jornalismo

1° Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

Vídeos sobre Ética

Vídeos sobre ética

Novo prédio OCB/GO

Novo prédio OCB-GO

Cooperativa amiga da Criança

Conheça a campanha

OCB/GO 60 Anos

60 anos de História

Código de conduta ética

Conheça o Código de conduta ética

Portal de Negócios

Conheça o Portal de Negócios

Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

1° Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

Cooperativismo Ilustrado

Confira todos Infocoops

Notícias

Grupo de trabalho fará diagnóstico nas cooperativas de reciclagem

07/11/2019
grupo-de-trabalho-fara-diagnostico-nas-cooperativas-de-reciclagem-1698198.jpeg


Um grupo de trabalho encabeçado pelo Sistema OCB/SESCOOP-GO, junto com a Agência de Meio Ambiente de Goiânia (Amma) e outras quatro entidades, iniciará, na próxima semana, uma série de visitas técnicas a 16 cooperativas de reciclagem de Goiânia e Aparecida de Goiânia. O objetivo é realizar um mapeamento das necessidades de cada uma, em relação à profissionalização de seus trabalhadores e de seus negócios.

A decisão foi tomada durante uma reunião realizada nesta quinta-feira (7), que avaliou o resultado do 1º Encontro de Empreendedorismo das Cooperativas de Reciclagem da Região Metropolitana (no último dia 30 de outubro) e que definiu os próximos passos para dar andamento ao projeto de empreendedorismo do setor de reciclagem. Cada entidade dará a sua contribuição, conforme sua área de atuação.

Além do representantes do Sistema OCB/SESCOOP-GO e da Amma, participaram das discussões desta quinta, na sede do SESCOOP/GO, profissionais do Senai Goiás, do Ministério Público Estadual, da Universidade Federal de Goiás (UFG) e da Prefeitura de Aparecida de Goiânia. O Sebrae Goiás também vai se juntar a essas entidades, no grupo de trabalho. Das cooperativas de reciclagem, estiveram na reunião os presidentes da Cooper Rama e da Central Uniforte, Dulce Helena do Vale; da Coorfap, Adriana dos Santos Melo; da Coocap, Francisco Juarez Bezerra da Silva; e das associações Beija-Flor, Claubi Teixeira de Leno; e Acop, José Iramar de Araújo de Souza.

Segundo o presidente do Sistema, Luís Alberto Pereira, com o diagnóstico feito, será possível elaborar cursos e capacitações específicas para as demandas de cada cooperativa, até mesmo de forma itinerante e com foco em resultados. "Estamos dispostos a oferecer todo tipo de apoio necessário, inclusive, com isenção inicial de qualquer tipo de taxa. Para isso, elas precisam se caracterizar como cooperativas de fato", afirma.

Para o presidente da Amma, Gilberto Marques Neto, esse é só início de uma ação que terá inúmeros desdobramentos, com benefícios para o meio ambiente e, sobretudo, para a vida dos trabalhadores das cooperativas de material reciclável. "Esse trabalho poderá, também, subsidiar novos grupos e futuras cooperativas de catadores, incluindo ainda mais famílias que vivem, hoje, em condições precárias", ressalta.

Isenção
A OCB-GO já tinha aprovado a isenção da contribuição de manutenção durante um período de dois anos, para as cooperativas de reciclagem que se registrarem na entidade. Agora, a instituição goiana também obteve, junto à OCB Nacional, a isenção da contribuição cooperativista. Além disso, há uma sinalização de descontos de até 90% dessas taxas, após o período de carência. "Nosso intuito não é fazer arrecadação. Nós queremos apoiar e dar condições a essas cooperativas, para que elas se desenvolvam, gerem mais receita e renda e possam, no futuro, ajudar outras cooperativas", frisa Luís Alberto.



A expectativa das cooperativas


"Achamos o projeto inovador e bom para as cooperativas, inclusive, para que os catadores deixem de ser tratados como 'coitados'.Tudo isso aqui é algo novo e que vamos construir juntos."
Dulce Helena do Vale - Presidente da Central Uniforte (Central de Trabalhadores dos Catadores de Materiais Recicláveis) e da Cooper Rama (Cooperativa dos Catadores de Material Reciclável)


"Tudo o que é novo para a gente, se for para ajudar, é bem-vindo."
Adriana dos Santos Melo, presidente da Coorfap (Coooperativa de Trabalho de Catadores de Materiais Recicláveis Feminina de Aparecida de Goiânia)


"Tenho uma longa jornada nessa área de reciclagem e pouca coisa evoluiu nesse tempo. Quero conhecer o projeto; espero que ele faça as coisas avançarem e de forma contínua."
Francisco Juarez Bezerra da Silva
Presidente da Coocap (Coooperativa de Catadores de Aparecida de Goiânia)


"Com a parceria da OCB nos apoiando e a estruturação da coleta seletiva, vamos poder regularizar as cooperativas, fazer uma coleta de qualidade e melhorar as condições dos trabalhadores."
José Iramar Araújo de Souza, presidente da Acop (Associação de Catadores de Materiais Recicláveis Ordem e Progresso)

Compartilhar

Comentar

Deixe abaixo seu comentário:      

Email

Compartilhe este artigo por email: