Notcias

Circulares

Rádio Goiás Cooperativo

2018 2017 2016 2015 2014 2013

Últimas notícias

Buscar

Notícias

Leo Trombka o novo coordenador nacional do Ceco

12/05/2016
leo-trombka-ceco-859612.jpg


O presidente do Conselho de Administração da Confederação Nacional das Cooperativas Centrais Unicred’s (Unicred do Brasil), Leo Trombka, assumiu, nesta quarta-feira (11), a função de coordenador dos trabalhos do Conselho Consultivo Nacional de Crédito da Organização das Cooperativas Brasileiras (Ceco), durante reunião ordinária do Ceco, na Casa do Cooperativismo, em Brasília. Celso Ramos Regis, que deixa o cargo, fez questão de se colocar à disposição da nova coordenação, a fim de colaborar com a continuidade das ações do Conselho Consultivo. 

Ele agradeceu o apoio da equipe da OCB que sempre se mostrou atenta às questões do Ramo Crédito, atuando de forma propositiva e eficiente. “Quando assumimos a coordenação, há dois anos, sabíamos da nossa missão de consolidar as cooperativas e de ampliar a relação com o Banco Central. Hoje, temos muito a comemorar e, por isso, é fundamental ressaltar que tudo foi feito com o apoio dos demais conselheiros e, também, da equipe da OCB. Sem eles, não teríamos avançado tanto”, declara. 

Durante a reunião ordinária, Celso Regis, que ocupa as funções de presidente do Sistema OCB/MS e da Confederação Brasileira das Cooperativas de Crédito (Confebrás), apresentou um resumo das atividades desenvolvidas ao longo de 2015 e o plano de trabalho com os assuntos prioritários para este ano.

Segundo o Regimento Interno do Ceco, a cada dois anos, há um revezamento entre os conselheiros, a fim de que cada um dos sistemas representados (Unicredi do Brasil, Sicoob, Sicredi e Confebras) ocupe a função de coordenação nacional dos trabalhos do Ramo Crédito.

Expectativas
Leo Trombka fez questão de enaltecer o trabalho empreendido por Celso Regis à frente do Ceco. Segundo ele, a vida é feita de desafios e este, assumir a função de coordenador do Conselho Consultivo Nacional, é, sem dúvida alguma, o maior deles. “Já tive a oportunidade de presidir uma singular e uma central. Atualmente, presido a Confederação e, agora, assumo este posto, com o compromisso de fazer o máximo para manter o ritmo de desenvolvimento das nossas cooperativas de crédito e, para isso, sei que posso contar com a experiência daqueles que me sucederam”, enfatiza Trombka.

Para o presidente do Sistema OCB, Márcio Lopes de Freitas, este é o momento de a coordenação do Ceco desenhar uma agenda nova, pautada em coragem e ousadia, objetivando a ampliação tanto da participação das cooperativas no mercado financeiro do país quanto da confiança da população no segmento cooperativo, que presta serviços diferenciados e gera confiança. 

“Me lembro bem da primeira reunião do Ceco, há mais de 10 anos. Na época, elaboramos uma agenda de trabalho e o Ramo Crédito conseguiu não só cumprir todos os itens da pauta, como avançar em questões muito importantes, como a evolução de diversos marcos regulatórios, por exemplo. Quanto mais se faz, mais precisamos fazer. Isso mostra que o cooperativismo é um movimento vivo, pulsante. Temos, portanto, outros grandes desafios a serem superados e com a participação de todos será possível avançar ainda mais, com ousadia e coragem”, enfatiza Márcio Freitas. 

Para o diretor de Regulação do Banco Central, Otávio Damaso, é fundamental ter um relacionamento institucional tão profícuo quanto o que temos com a OCB, sempre pautado no desenvolvimento do Sistema Nacional de Crédito Cooperativo de forma sustentável. “Ao longo de nossa caminhada, sempre soubemos equilibrar nossas opiniões em prol deste objetivo comum, que é o fortalecimento da economia brasileira”, comenta Damaso.

Educação Financeira
Como parte da programação da reunião ordinária do Ceco, também foi apresentado o programa de Educação Financeira, fruto da parceria entre OCB e BCB, cujo público-alvo é, inicialmente, os associados às cooperativas de crédito. A apresentação foi feita pela chefe do Departamento de Educação Financeira do Banco Central, Elvira Cruvinel, e pela gerente geral do Sescoop, Karla Oliveira. O chefe-adjunto do Departamento de Monitoramento do Sistema Financeiro, Gustavo Martins, apresentou, por fim, números que comprovam a evolução do Sistema Nacional de Crédito Cooperativo no Brasil.

Participações
A reunião ordinária do Ceco também teve a participação do diretor de Relacionamento Institucional e Cidadania do Banco Central do Brasil, Luiz Edson Feltrim, do diretor de Organização do Sistema Financeiro e Controle de Operações de Crédito Rural, Sidnei Corrêa Marques, e do diretor de Regulação do BCB, Otávio Damaso. Além deles, também prestigiaram o evento os deputados federais Lelo Coimbra (ES), Evair de Melo (ES), e Domingos Sávio (MG), representante do Ramo Crédito na Frente Parlamentar do Cooperativismo (Frencoop).


COMPOSIÇÃO
Com a assunção de Leo Trombka, o Ceco passa a ter a seguinte composição: 

Coordenador: Leo Airton Trombka (Unicred)
Vice-coordenador: Manfred Alfonso Dasenbrock (Sicredi)
1º Secretário: Henrique Castilhano Vilares (Sicoob)
2º Secretário: Moacir Krambeck (Confebras)


Fonte: Brasil Cooperativo

Galerias

Cooperativas

Use o campo abaixo para buscar cooperativas. Buscar

Boletins

Cadastre seu email e receba nossos boletins.
Compartilhar

Comentar

Deixe abaixo seu comentário:      

Email

Compartilhe este artigo por email: