Notícias

Mais prazo para declarar vacina contra aftosa

10/06/2015
zebu-1616863.JPG


O produtor que já vacinou seu gado contra febre aftosa, mas ainda não declarou a ação à Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa) ganhou mais tempo para cumprir sua obrigação. O prazo final, que seria segunda-feira, foi estendido até sexta-feira, dia 12. Quem não comunicar a imunização pagará multa e estará sujeito a outras medidas.

Segundo o presidente da Agrodefesa, Arthur Eduardo Alves de Toledo, a prorrogação foi motivada pelo feriado e pelo ponto facultativo da última semana, que atrapalharam a realização das declarações na reta final do prazo. “Já recebemos as declarações de 95% das propriedades, o que corresponde a 98% ou 99% do rebanho do Estado”, diz ele.

De acordo com o presidente, a maioria dos produtores ainda prefere fazer a declaração presencialmente nas 238 unidades da Agrodefesa. “Em 2014, 14% fizeram pela internet, esse ano esperamos chegar a 18%”, afirma, ressaltando que, embora o número pareça baixo, esses 18% representariam 85% do rebanho goiano, uma vez que entre eles estão grandes confinadores.

Com a extensão do prazo, Toledo acredita que o número de propriedades com a declaração em dia chegará a 98%. “A partir do dia 13, vamos a campo em busca desses 2% que eventualmente não declararem”, informa. Esse trabalho de porta em porta prosseguirá até o dia 27 de junho.

O balanço final da campanha de vacinação contra a febre aftosa será divulgado no início de julho. A Agrodefesa espera superar a cobertura alcançada em 2014, que foi de 99,74% do rebanho estadual. Goiás tem hoje cerca 21,3 milhões de cabeças de bovinos e bubalinos distribuídos por 127 mil propriedades rurais.

Punições
O proprietário de animais bovinos e bubalinos que não fizer a declaração de vacinação contra febre aftosa até a próxima sexta-feira enfrentará alguns problemas. Se o rebanho já estiver vacinado, pagará multa de R$ 60 por propriedade devido à falta da declaração.

Se não estiver vacinado, pagará multa de R$ 7 por animal sem vacina, R$ 60 por propriedade pela falta da declaração e ainda terá outros contratempos. Um deles será pedir autorização à Agrodefesa para comprar a vacina, que custa R$ 1,45 por unidade. Outro será agendar a visita de um fiscal que acompanhará a vacinação do rebanho.

Fonte: O Popular

Galerias

Cooperativas

Use o campo abaixo para buscar cooperativas. Buscar

Boletins

Cadastre seu email e receba nossos boletins.
Compartilhar

Comentar

Deixe abaixo seu comentário:      

Email

Compartilhe este artigo por email: