Dia C

Sobre o DIA C GOIÁS

Aplicativo GCOOP

Aplicativo Gcoop

Prêmio de Jornalismo

1° Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

Vídeos sobre Ética

Vídeos sobre ética

Novo prédio OCB-GO

Novo prédio OCB-GO

Cooperativa amiga da Criança

Conheça a campanha

OCB-GO 60 Anos

60 anos de História

Código de conduta ética

Conheça o Código de conduta ética

Portal de Negócios

Conheça o Portal de Negócios

Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

1° Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

Cooperativismo Ilustrado

Confira todos Infocoops

Notícias

Ministra Kátia Abreu recebe representante das Cooperativas

06/04/2015
katia-19711913.jpg

Segundo dados de 2012, da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação – FAO, existem no mundo mais de 800 milhões de cooperativas rurais que são fundamentais no esforço de eliminar a fome de cerca de 925 milhões de pessoas. No Brasil, 60% das cooperativas estabelecidas estão organizadas no setor rural e oferecem garantia de segurança alimentar, redução de pobreza, aumento do poder de negociação, capacidade de compartilhar recursos, conhecimento e tecnologia. 

Fortalecidos em um grupo maior, os agricultores tem condições que dificilmente teriam individualmente, como garantia de acesso à terra, ofertas melhores em seus produtos e preços mais justos na compra de insumos, fertilizantes, sementes e equipamentos. A Organização das Cooperativas Brasileiras – OCB, estima que 48% do PIB agrícola brasileiro teve contribuição direta do cooperativismo. 

Foi por reconhecer a importância do setor que a Ministra Kátia Abreu recebeu, na última sexta-feira (6 de fevereiro), o presidente da OCB, Márcio Lopes de Freitas, e representantes de cooperativas de crédito e agropecuárias. Durante a reunião foram debatidos temas de interesse comum, especialmente as relacionadas a crédito rural, logística, infraestrutura, defesa agropecuária e segurança jurídica. Esses debates são importantes pois, segundo a ministra, “só quem trabalha na ponta é que conhece os desafios diários de produzir e de entregar a produção”. Ela enfatizou ainda que “conta com as informações e parceria do movimento cooperativista brasileiro”. 

Para a Ministra, o cooperativismo é uma das soluções para a mobilidade social rural do homem do campo. “Nós queremos que, aqui no Brasil, esse setor se fortaleça, porque onde tem cooperativa tem organização, profissionalismo, economia de escala e sentimento de pertencimento, já que o cooperado é dono do negócio. Nós que estamos nesta empreitada para que a classe média rural brasileira possa crescer recomendamos, sem dúvida nenhuma, o cooperativismo como grande caminho para realizar esse sonho”, afirma.  (Fonte: Easycoop)

Compartilhar

Comentar

Deixe abaixo seu comentário:      

Email

Compartilhe este artigo por email: