Dia C

Sobre o DIA C GOIÁS

Aplicativo GCOOP

Aplicativo Gcoop

Prêmio de Jornalismo

1° Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

Vídeos sobre Ética

Vídeos sobre ética

Novo prédio OCB/GO

Novo prédio OCB-GO

Cooperativa amiga da Criança

Conheça a campanha

OCB/GO 60 Anos

60 anos de História

Código de conduta ética

Conheça o Código de conduta ética

Portal de Negócios

Conheça o Portal de Negócios

Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

1° Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

Cooperativismo Ilustrado

Confira todos Infocoops

Notícias

OCB-GO garante assento no Conselho Consultivo do ProGoiás

20/05/2020
alego-progoias-317121616.jpg


Aprovado ontem, em caráter definitivo, na Assembleia Legislativa (Alego), o projeto de lei que cria o novo programa de incentivos fiscais do Estado (ProGoiás) garante a participação do Sindicato e Organização das Cooperativas Brasileiras no Estado de Goiás (OCB-GO) como membro do seu Conselho Consultivo. A inclusão havia sido reivindicada pelo presidente da OCB-GO, Luís Alberto Pereira, durante reunião de entidades empresariais com a secretária estadual de Economia, Cristiane Schimidt, há dua semanas. 

Após a sansão do projeto pelo governo de Goiás, a OCB-GO vai se juntar às outras sete entidades parceiras do Fórum Empresarial: Fieg, Faeg, Fecomércio, Adial, Facieg, FCDL e Acieg. "Com uma composição mais ampla e plural do Conselho Consultivo do ProGoiás, seremos o termômetro para avaliar o programa quanto à sua atratividade", afirma Luís Alberto.

O novo programa tem validade até 2032 e visa substituir o Fomentar e o Produzir, com a troca do benefício de caráter financeiro por tributário, sob a forma de crédito outorgado. O ProGoiás prevê uma redução de 15% para 10% (podendo chegar a 6%) no percentual do Fundo de Proteção Social do Estado (Protege) cobrado sobre os benefícios fiscais. 

Para o presidente da OCB-GO, a novidade resolve alguns dos maiores problemas e entraves para a atração de investidores e torna o processo de concessão do benefício fiscal muito menos burocrático para as empresas realizarem os investimentos em Goiás. "Isso deve gerar mais empregos e renda para a população goiana", aponta.


Compartilhar

Comentar

Deixe abaixo seu comentário:      

Email

Compartilhe este artigo por email: