Dia C

Sobre o DIA C GOIÁS

Aplicativo GCOOP

Aplicativo Gcoop

Prêmio de Jornalismo

1° Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

Vídeos sobre Ética

Vídeos sobre ética

Novo prédio OCB/GO

Novo prédio OCB-GO

Cooperativa amiga da Criança

Conheça a campanha

OCB/GO 60 Anos

60 anos de História

Código de conduta ética

Conheça o Código de conduta ética

Portal de Negócios

Conheça o Portal de Negócios

Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

1° Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

Cooperativismo Ilustrado

Confira todos Infocoops

Notícias

OCB-GO solicita apoio da Nacional para que cooperativas de crédito possam administrar recursos dos conselhos de fiscalização profissionais

02/06/2020


A OCB-GO solicitou à OCB Nacional que atue junto do Conselho Consultivo do Crédito (CECO) e da Frente Parlamentar do Cooperativismo (Frencoop) para que o Banco Central permita que as cooperativas de crédito possam administrar recursos dos conselhos de fiscalização profissionais e das mútuas de assistência dos profissionais a eles vinculados. A entidade entende que a movimentação destes recursos pode fortalecer as cooperativas de crédito, principalmente as que surgiram inseridas nestas entidades. 

O presidente do Sistema OCB/SESCOOP-GO, Luís Alberto Pereira, acredita também que a movimentação desses recursos pelas cooperativas de crédito pode retornar em benefícios, sob a forma de taxas e tarifas menores, aos profissionais e empresas da própria categoria. “Muitas cooperativas de crédito nasceram de categorias profissionais antes de se tornarem de livre admissão. Administrar os recursos dos conselhos profissionais destas categorias e mútuas de assistência ajudará tanto pessoas físicas ou jurídicas a se fortalecerem e ter um maior retorno das anuidades e taxas que recolhem a estes conselhos. Ou seja, os recursos serão aplicados diretamente em favor de quem os gerou”, explica. 

Para se ter uma ideia, estima-se que somente no Sistema Confea/Crea são, atualmente, R$ 2,5 bilhões que poderiam circular pelas cooperativas de crédito. Essa alteração seria possível por meio da flexibilização do art. 2º da Lei Complementar nº 130 de 2009 ou inserção no rol do art. 2º do Projeto de Lei Complementar nº 27/2020, disposição legal, no sentido de incluir no parágrafo 1º, a possibilidade de administração de recursos dos conselhos de fiscalização profissionais e das mútuas de assistência dos profissionais a eles vinculados pelas cooperativas de crédito.  

Compartilhar

Comentar

Deixe abaixo seu comentário:      

Email

Compartilhe este artigo por email: