Dia C

Sobre o DIA C GOIÁS

Aplicativo GCOOP

Aplicativo Gcoop

Prêmio de Jornalismo

1° Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

Vídeos sobre Ética

Vídeos sobre ética

Novo prédio OCB/GO

Novo prédio OCB-GO

Cooperativa amiga da Criança

Conheça a campanha

OCB/GO 60 Anos

60 anos de História

Código de conduta ética

Conheça o Código de conduta ética

Portal de Negócios

Conheça o Portal de Negócios

Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

1° Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

Cooperativismo Ilustrado

Confira todos Infocoops

Notícias

Plano Safra é importante para as cooperativas goianas, avalia OCB/GO

24/06/2020
safra-156709.jpeg


O anúncio hoje (24/06) do Plano Safra Agrícola 2020/2021, no Palácio das Esmeraldas, com a previsão de destinar de R$ 18 bilhões a R$ 20 bilhões para financiar produtores rurais em Goiás será fundamental para as atividades das 75 cooperativas goianas que atuam diretamente no setor. “É muito importante para o cooperativismo os valores anunciados hoje no Palácio das Esmeraldas para financiar a nova safra agrícola em Goiás. O Sistema OCB/GO conta com 75 cooperativas no setor agropecuário. São 32.993 cooperados que atuam diretamente no agronegócio no Estado. Vale ressaltar que metade da produção de grãos do Brasil passa por cooperativas, onde o produto é armazenado, industrializado ou exportado”, afirma o presidente do Sistema OCB/GO, Luís Alberto Pereira.

O Plano da Safra Agrícola 2020/2021 para Goiás foi divulgado no Palácio das Esmeraldas pelo governador Ronaldo Caiado, com a participação do presidente do Sistema OCB/GO, Luís Alberto Pereira, entre as principais lideranças do agronegócio goiano. “O Brasil será um dos primeiros países a sair da crise econômica gerada pela Covid-19 e Goiás será um dos primeiros Estados brasileiros a recuperar o crescimento econômico. O agronegócio terá papel fundamental para isto”, afirmou o governador.

O Valor Bruto de Produção (VBP) do agronegócio goiano é de R$ 56,9 bilhões (8% do VBP nacional). Goiás superou o Rio Grande do Sul como o terceiro maior produtor de grãos do País e tem o segundo maior rebanho bovino (22,2 milhões de cabeças). No total, são 152,1 mil propriedades rurais no Estado, sendo que 62,9% são formadas pela agricultura familiar. Dados do censo de 2017 mostram que as cooperativas goianas receberam 18 mil toneladas de grãos, sendo 58% de soja e 41% de milho, e somaram receita bruta de R$ 5,627 bilhões. Isto também gerou uma arrecadação tributária naquele ano de R$ 126 milhões, principalmente em ICMS, Cofins e Imposto de Renda. 

O presidente do Sistema OCB/GO ressalta que as cooperativas de crédito têm condições de assumir um papel mais relevante no financiamento agrícola em Goiás. “O lançamento do Plano da Safra Agrícola é importante também para o cooperativismo de crédito. Hoje 80% dos recursos oficiais para o crédito rural são operacionalizados pelo Banco do Brasil. Precisamos aumentar a participação de nossas cooperativas financeiras que, além dos repasses, conseguem melhorar o atendimento às necessidades dos produtores por meio de recursos próprios”, frisa Luís Alberto Pereira.

Superintendente regional do Banco do Brasil, Felipe Zanetti afirmou que as operações de crédito agrícola realizadas pelo banco federal somam R$ 20,4 bilhões no Estado, com crescimento de 14% sobre a safra anterior. Presidente da Federação da Agricultura do Estado de Goiás (Faeg), José Mário Schreiner elogiou o aumento dos recursos federais para a nova safra agrícola que começa oficialmente em julho. Mas cobrou redução da burocracia e das taxas cobradas dos produtores. “Poderíamos ter juros menores para os produtores rurais, hoje em média de 6,5% ao ano, enquanto a Taxa Selic está hoje abaixo de 3% ao ano. Além disso, é necessário também reduzirmos mais a burocracia para a concessão de crédito no Brasil”, frisou.    

Compartilhar

Comentar

Deixe abaixo seu comentário:      

Email

Compartilhe este artigo por email: