Dia C

Sobre o DIA C GOIÁS

Aplicativo GCOOP

Aplicativo Gcoop

Prêmio de Jornalismo

1° Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

Vídeos sobre Ética

Vídeos sobre ética

Novo prédio OCB/GO

Novo prédio OCB-GO

Cooperativa amiga da Criança

Conheça a campanha

OCB/GO 60 Anos

60 anos de História

Código de conduta ética

Conheça o Código de conduta ética

Portal de Negócios

Conheça o Portal de Negócios

Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

1° Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

Cooperativismo Ilustrado

Confira todos Infocoops

Notícias

Presidente da Alego acredita que cooperativismo vai ajudar na retomada da economia

12/08/2020
whatsapp-image-2020-08-07-at-17-21616106.jpeg


O presidente da Assembleia Legislativa de Goiás, Lissauer Vieira, acredita que o cooperativismo pode ser fundamental na retomada da economia em Goiás e no país. Ele baseia sua opinião na experiência própria: vivenciou o crescimento de sua cidade Rio Verde, graças ao cooperativismo. O deputado estadual acredita que para isso será preciso incentivar e ter parcerias e políticas públicas que venham de encontro às necessidades do cooperativismo. 

Confira a entrevista concedida pelo deputado estadual na sexta-feira (7), quando Lissauer esteve na sede da OCB/GO para a entrega de 680 cestas básicas para as cooperativas de transporte. 

Qual a relevância do cooperativismo para ajudar o Brasil a superar essa crise advinda da pandemia?

Lissauer Vieira: O cooperativismo tem crescido cada vez mais no Brasil e se tornado referência. E posso falar porque eu venho de uma região em que o cooperativismo deu certo. Onde o cooperativismo foi fundamental e essencial para o crescimento da Região Sudoeste do estado. Nós temos uma das maiores cooperativas do Brasil lá na região, que é referência para todos nós e orgulho para goianos e rioverdenses. Não tenho dúvida de que o cooperativismo, tanto na área agrícola, na área do transporte, econômica, com as cooperativas de crédito, ajudam muito a girar nossa economia, tem contribuído muito para a geração de emprego para os produtores rurais e os empresários de Goiás. É um modelo que deu certo, é referência e precisamos cada vez mais incentivar e ter parcerias e políticas públicas que venham de encontro às necessidades dos entes federados, dos cooperados e pessoas que geram o cooperativismo no nosso estado.

Como a assembleia pode ajudar para o fortalecimento do cooperativismo em Goiás?

LV: São parcerias. Acho que devemos trabalhar em demandas do dia a dia, demandas do poder legislativo e do cooperativismo não param. Precisamos trabalhar atentos às necessidades sempre buscando diálogo, para podermos cada vez mais avançar. Costumo falar que o que dá certo, que gera a economia, gera emprego, nós precisamos pisar no acelerador e sempre contribuir. O sistema cooperativo tem dado certo no Brasil, aqui em Goiás é referência e precisamos incentivar cada vez mais.

Na Alego, existe a Frencoop Goiás, como o senhor pode ajudar essa frente parlamentar a atuar de forma mais enfática, mais forte, para o segmento?

LV: Essas frentes parlamentares na assembleia têm funcionado muito bem, temos alguns deputados que são ligados aos setores e implantado. Eu me recordo que no meu primeiro mandato fui coordenador de uma frente da agropecuária e fiz um trabalho em parceria com entidades que representam o setor em Goiás e foi referência. Da mesma forma, como presidente da assembleia, na Frente Parlamentar do Cooperativismo que foi criada na minha gestão, nós precisamos fazer com que os parlamentares que fazem parte da frente possam estar focados e em contato direto com as cooperativas e com a OCB/GO para poder buscar as demandas, fazer reuniões constantes, ver as necessidades e debater lá no parlamento. Isso é fundamental, diálogo é o que faz avançarmos nas pautas necessárias.  




Compartilhar

Comentar

Deixe abaixo seu comentário:      

Email

Compartilhe este artigo por email: