Dia C

Sobre o DIA C GOIÁS

Aplicativo GCOOP

Aplicativo Gcoop

Prêmio de Jornalismo

1° Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

Vídeos sobre Ética

Vídeos sobre ética

Novo prédio OCB/GO

Novo prédio OCB-GO

Cooperativa amiga da Criança

Conheça a campanha

OCB/GO 60 Anos

60 anos de História

Código de conduta ética

Conheça o Código de conduta ética

Portal de Negócios

Conheça o Portal de Negócios

Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

1° Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

Cooperativismo Ilustrado

Confira todos Infocoops

Notícias

Presidente do Sistema OCB/SESCOOP-GO debate soluções para o FCO e SGC, com diretores da OCB nacional

30/05/2019
luis-alberto-reuniao-ocb-nacional-29-05-19-1716129.jpeg


O presidente do Sistema OCB/SESCOOP-GO, Luís Alberto Pereira, participou de reunião da diretoria da OCB Nacional nesta quarta-feira (29), em Brasília, onde tratou de temas relevantes para o cooperativismo goiano. Um deles foi uma possível parceria entre Sociedade Garantidora de Crédito (SGC) e o cooperativismo de crédito.

Uma SGC é uma associação de empresários, que fornece garantias de crédito para que seus associados adquiram financiamentos com mais facilidade. Elas têm importante papel no desenvolvimento de microempreendedores, que, por terem um negócio muito pequeno ou muito novo, não possuem credibilidade no mercado para conseguirem recursos para investimentos.

Segundo Luís Alberto, a SGC está em busca de parceria financeira com o cooperativismo, para iniciar suas operações em Goiás. Diante desse interesse, ele levantou a possibilidade de a sociedade ser estruturada em forma de cooperativa, durante conversa com Márcio Lopes, presidente do Sistema OCB nacional. Entretanto, inicialmente, o órgão nacional entende que a SGC não se enquadra no modelo cooperativista.

Os diretores falaram também dos entraves que existem para que até 10% dos recursos do Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO) sejam repassados por meio de cooperativas de crédito. Essa é uma prerrogativa garantida pela lei 13.682, de 2018, e que ainda não é cumprida, por uma divergência de entendimento do Banco do Brasil, atual gestor dos recursos do FCO.

A OCB nacional realiza um estudo técnico sobre o tema, no intuito de conferir legalidade para a transferência de parte do dinheiro pelas cooperativas. Conforme Luís Alberto, Márcio Lopes adiantou, durante a reunião, que há uma solução sendo construída para o assunto, entretanto, não adiantou mais detalhes.

O presidente do Sistema OCB/SESCOOP-GO listou, ainda, uma série de pautas legislativas de interesse do cooperativismo, que estão no Congresso Nacional, para que os líderes cooperativistas possam trabalhar, diretamente, junto aos deputados federais de seus respectivos Estados.

Luís Alberto permanece em Brasília nesta quinta-feira (30), para participar de capacitação do SESCOOP para conselheiros de administração de unidades estaduais e de cooperativas.

Compartilhar

Comentar

Deixe abaixo seu comentário:      

Email

Compartilhe este artigo por email: