Dia C

Sobre o DIA C GOIÁS

Aplicativo GCOOP

Aplicativo Gcoop

Prêmio de Jornalismo

1° Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

Vídeos sobre Ética

Vídeos sobre ética

Novo prédio OCB/GO

Novo prédio OCB-GO

Cooperativa amiga da Criança

Conheça a campanha

OCB/GO 60 Anos

60 anos de História

Código de conduta ética

Conheça o Código de conduta ética

Portal de Negócios

Conheça o Portal de Negócios

Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

1° Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

Cooperativismo Ilustrado

Confira todos Infocoops

Notícias

Reinstalação da Frencoop Goiânia será oficializada em setembro

26/08/2021
img-0892-11111398.JPG


A Frente Parlamentar Cooperativista (Frencoop Goiânia) será reinstalada na Câmara Municipal de Goiânia em setembro. O anúncio foi feito pelo vereador Anselmo Pereira (MDB) nesta quinta-feira (26), durante pronunciamento do presidente do Sistema OCB/GO, Luís Alberto Pereira, na Tribuna Livre da Câmara, oportunidade em que falou sobre as diversas ações sociais e a importância econômica do cooperativismo em Goiás.  

O dirigente entregou ao vereador Romário Policarpo (Patriota), presidente da Casa, o ofício em que requer a reinstalação da Frente Parlamentar. O vereador Anselmo Pereira (MDB), por sua vez, prometeu que a formalização da Frente será feita até o próximo dia 3 de setembro. Nesta data o prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos), fará uma visita ao Edifício Goiás Cooperativo, sede da OCB/GO, oportunidade em que será realizada a solenidade de posse dos vereadores que integram a Frencoop. 

Originalmente, a frente foi constituída pelos vereadores Anselmo Pereira (MDB), presidente, Aava Santiago (PSDB), vice-presidente, Geverson Abel (Avante), Henrique Alves (MDB), Isaías Ribeiro (Republicanos) e Leandro Sena (Republicanos). Durante a solenidade, Mauro Rubem (PT) e Sebastião Peixoto (MDB) também manifestaram o compromisso de participar da Frencoop Goiânia.

Luís Alberto Pereira destacou a receptividade demonstrada pelos vereadores às iniciativas do Sistema OCB/GO voltadas à comunidade e aos valores e princípios do cooperativismo. "Acho que os nossos números impressionaram, assim como nossos projetos de geração de emprego e renda. Creio que teremos na Câmara Municipal de Goiânia uma forte aliada, tanto que chegamos aqui com seis vereadores na composição da Frente, e mais dois se dispuseram a entrar também", acrescentou.

Anselmo Pereira garantiu que os vereadores integrantes da Frencoop darão voz e vez ao cooperativismo no Poder Legislativo Municipal, a partir de sua formalização, no início de setembro. “O cooperativismo tem ações fantásticas, voltadas para servir a comunidade e é o que a Câmara também faz”, comparou.

Leandro Sena, que convidou o presidente do Sistema OCB/GO a participar da Tribuna Livre da Câmara, destacou a credibilidade do trabalho realizado pelo sistema OCB/GO e afirmou que a Frencoop já começará a avaliar, no início de setembro, parcerias que possam contribuir com a cidade de Goiânia. “Estou muito impressionado e satisfeito com tantas ações que já vêm sendo realizadas pelo cooperativismo na geração de empregos e renda, mostrando seu compromisso com a sociedade”, disse.

Aava Santiago disse que receber representantes do Sistema OCB/GO na Câmara é um gesto muito significativo para o legislativo goianiense e que o encontro desta quinta-feira acena para a responsabilidade da Câmara de Vereadores de Goiânia com o fortalecimento das iniciativas que proporcionam alternativas econômicas criativas. “Isso é muito importante neste tempo de pandemia que requer de nós soluções ágeis, eficientes e colaborativas. Estar na vice-presidência da Frencoop, fortalecer a OCB/GO nesta Casa e caminhar junto com as cooperativas de Goiânia é o caminho possível para que consigamos trazer os apontamentos que esse tempo exige de nós”, ponderou.

Números expressivos

Em sua exposição, Luís Alberto Pereira informou que Goiânia tem 66 cooperativas ativas e abriga cerca de 26% das cooperativas do estado. As cooperativas na capital têm 135 mil cooperados, são responsáveis por 4,1 mil empregos diretos e o faturamento do cooperativismo em Goiânia é de R$ 3,5 bilhões por ano.

O dirigente destacou ainda que o alcance social do setor ganhou maior evidência durante a pandemia da Covid-19. "Além da geração de empregos e renda e da produção de alimentos, as cooperativas goianas se destacaram nas áreas da saúde e financeira. As cooperativas de crédito disponibilizam elevado volume de recursos pelas menores taxas disponíveis no mercado." Luís Alberto ainda citou como exemplo a campanha Dia C Goiás, que distribuiu este ano 450 toneladas de alimentos arrecadados e 25 mil cestas básicas, que beneficiaram mais de 130 mil famílias. 

Confira abaixo o vídeo de como foi a participação de Luís Alberto Pereira:


Compartilhar

Comentar

Deixe abaixo seu comentário:      

Email

Compartilhe este artigo por email: