Notícias

Boletim Goiás Cooperativo

Clipping Nacional

Flash Cooperativo

Circulares

Rádio Goiás Cooperativo

Rádio Goiás Cooperativo

Rádio Goiás Cooperativo/Interior

Podcasts

Releases

Cooperativismo Ilustrado

Vdeos

Central da Marca

Canais de Comunicao

Aplicativo GCOOP

Aplicativo Gcoop

Prmio de Jornalismo

1 Prmio de Jornalismo Gois Cooperativo

Museu Virtual Gois Cooperativo

Museu Virtual Gois Cooperativo

Vdeos sobre tica

Vdeos sobre tica

Novo prdio OCB-GO

Novo prdio OCB-GO

Cooperativa amiga da Criana

Conhea a campanha

OCB-GO 60 Anos

60 anos de Histria

Cdigo de conduta tica

Conhea o Cdigo de conduta tica

Portal de Negcios

Conhea o Portal de Negcios

Prmio de Jornalismo Gois Cooperativo

1 Prmio de Jornalismo Gois Cooperativo

Notícias

Seminrio desmistifica papel da controladoria nos recursos do SESCOOP/GO

11/04/2017
edit2-90653.jpg


Mais de 60 mil pessoas foram beneficiadas com cursos e eventos do SESCOOP/GO em 2016, nas 760 atividades de formação profissional e promoção social, que somaram 8.900 horas de treinamento. Apesar dos números que mostram o sólido e crescente atendimento da entidade ao público cooperativista, ainda existe, entre algumas cooperativas, a ideia de que há burocracia no uso e no controle dos recursos públicos direcionados aos projetos do SESCOOP/GO. Para desmistificar esse assunto e aperfeiçoar o entendimento sobre as regras que regem o serviço, a entidade realizou um seminário sobre as suas normatizações, nesta segunda-feira (10), na Casa do Cooperativismo Goiano.

Dezenas de presidentes e de Agentes de Desenvolvimento Humano (ADH) de cooperativas goianas participaram do evento, que teve como palestrante o superintendente da Controladoria-Geral da União Regional Goiás, Valmir Gomes Dias. Ele ressaltou que o papel da CGU é somar forças com a gestão do SESCOOP/GO, para que os recursos públicos sejam bem aplicados e gerem o melhor resultado possível.

"Um encontro como esse, falando com os dirigentes e agentes, é importante para que eles passem a compreender o papel da CGU, que é de contribuir com o aprimoramento da gestão. O controle não existe para ser uma burocracia sem sentido, mas, sim, para que tenhamos elementos para prestar contas de uma gestão responsável. Afinal, é o cidadão quem está custeando todos os recursos, que nesse caso são paraestatais. Por isso, ele deve saber como os gestores aplicam os recursos públicos", explicou Dias.

Durante o evento, o presidente do Sistema OCB/SESCOOP-GO, Joaquim Guilherme Barbosa de Souza, destacou os números do SESCOOP/GO e lembrou que, por realizar um trabalho de dimensões "gigantescas", com recursos públicos, é essencial que a entidade tenha normas e parâmetros que orientem as boas práticas. "Vivemos num momento em que nós, brasileiros, criticamos a utilização dos recursos públicos. Então, temos de dar o exemplo e procurar fazer bem feito. O recurso público é muito e, se o aproveitarmos bem, ele pode ser multiplicado", frisou Joaquim Guilherme.

O superintendente regional da CGU também respondeu a perguntas dos participantes do seminário, que seguiu com a apresentação e discussão dos principais pontos dos normativos do SESCOOP/GO. 

Compartilhar

Comentar

Deixe abaixo seu comentário:      

Email

Compartilhe este artigo por email: