Notícias

SESCOOP E CNPQ: parceria para estudar o cooperativismo

01/03/2018

A manhã de hoje representou uma conquista inédita para o cooperativismo brasileiro. Chamada pelo presidente do Sescoop de “um marco na vida da entidade”, a assinatura de um Acordo de Parceria com o CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico) traz a expectativa de um excelente investimento para o crescimento do País.

“A sociedade contemporânea clama por coisas novas, pensa diferente. A nova geração espera um modelo que atenda suas necessidades. E nós, temos a obrigação de pensar esses novos modelos. O cooperativismo é um modelo novo de economia e o que mais se aproxima do que as pessoas estão procurando. A parceria com o CNPq nos permitirá desenvolver um programa de pesquisa consistente, que abrirá caminhos mais fortes para o desenvolvimento do cooperativismo e, consequentemente, do Brasil”, disse Márcio Lopes de Freitas, presidente do Sescoop, na cerimônia de assinatura do Acordo, realizada hoje, em Brasília.

Na sequência, o presidente do CNPq, professor Mário Neto Borges, destacou a importância do investimento constante em pesquisa e inovação, e também da participação do cooperativismo nesse processo. “O mais importante de nosso trabalho é, justamente, transformar pesquisa em conhecimento. E usar a ciência para solucionar os problemas brasileiros. Com investimento e direcionamento, o Brasil tem muito potencial. Potencial para gerar riqueza e, assim como no cooperativismo, distribuir riqueza. O cooperativismo é um modelo de solução econômica que se destaca de outros por sua eficiência. As cooperativas trazem melhores condições de negócio e melhoram a vida dos cooperados”, afirmou o presidente.

O investimento em pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I) é visto em todo o mundo como um grande meio para impulsionar o crescimento econômico, gerando empregos e desenvolvendo as habilidades humanas. Tem o apoio dos grandes pensadores da sociedade, gestores de grandes corporações e de líderes políticos de todas as nações. Investir em pesquisas sobre o cooperativismo trará benefícios nos âmbitos social, organizacional e acadêmico. No contexto social, propiciará benefícios para a sociedade como um todo, dado o papel das cooperativas de contribuírem com o desenvolvimento social e econômico das comunidades que estão inseridas. No contexto organizacional, os resultados obtidos com as pesquisas contribuirão para o aprimoramento e melhoria no desempenho da gestão econômica e social das cooperativas. E no âmbito acadêmico, contribuirá para a geração de novos conhecimentos e de conhecimentos incrementais, propiciando avanços teóricos e metodológicos acerca do segmento cooperativista.

No acordo de parceria firmado hoje, está previsto o investimento de R$ 2,8 milhões para financiar pesquisas que demonstrem o impacto do cooperativismo na economia e na sociedade. A chamada pública feita pelo CNPq terá quatro linhas de pesquisa:

1 - Impactos econômicos e socais do cooperativismo nas comunidades e no país;
2 - Competitividade e inovação nas cooperativas;
3 - Governança cooperativa, e

4 - Cooperativismo e cenário jurídico.

A previsão de lançamento do edital da chamada pública é entre março e abril deste ano.

Fonte: Somos Cooperativismo

Galerias

Cooperativas

Use o campo abaixo para buscar cooperativas. Buscar

Boletins

Cadastre seu email e receba nossos boletins.
Compartilhar

Comentar

Deixe abaixo seu comentário:      

Email

Compartilhe este artigo por email: