Dia C

Sobre o DIA C GOIÁS

Aplicativo GCOOP

Aplicativo Gcoop

Prêmio de Jornalismo

1° Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

Vídeos sobre Ética

Vídeos sobre ética

Novo prédio OCB/GO

Novo prédio OCB-GO

Cooperativa amiga da Criança

Conheça a campanha

OCB/GO 60 Anos

60 anos de História

Código de conduta ética

Conheça o Código de conduta ética

Portal de Negócios

Conheça o Portal de Negócios

Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

1° Prêmio de Jornalismo Goiás Cooperativo

Cooperativismo Ilustrado

Confira todos Infocoops

Notícias

Sicoob e Sicredi ainda cadastram chaves do Pix, que começa em novembro

30/10/2020
pix-banco-central-capa2019-01-16860-12818169.jpg


O Brasil vai adotar, a partir de 16 de novembro de 2020, um novo meio de pagamento instantâneo desenvolvido pelo Banco Central, o Pix, uma solução para realizar transferências e pagamentos de forma mais barata e instantânea, sem precisar disponibilizar todos os dados da conta. O cadastramento das chaves começou no dia 5 de outubro e as primeiras transações, com clientes específicos, devem começar a ser testadas a partir de 3 de novembro. As cooperativas de crédito, Sicoob e Sicredi, estão entre os pioneiros nessa nova modalidade. 

O Sicoob já vem cadastrando os cooperados interessados em utilizar a nova ferramenta. Para isso, o associado deve utilizar exclusivamente o aplicativo da cooperativa. Jamais deve responder a pedidos de cadastramento enviados pelas redes sociais. Entre 5 de outubro e 15 de novembro, o Sicredi também faz o cadastramento de associados para uso do Pix. Os associados interessados em usar a solução podem cadastrar as “Chaves Pix”, que podem ser CPF ou CNPJ e, para aqueles que já indicaram estes na fase de pré-cadastro, dados como e-mail e números de telefones celulares. Essas chaves servirão como identificação dos usuários no momento da operação financeira. Uma das novidades do Pix é poder transferir dinheiro entre instituições financeiras diferentes instantaneamente. Hoje, para cair na mesma hora a transferência precisa ser feita para correntistas da mesma instituição. Os limites dependerão do saldo disponível e deverão ser os mesmos já praticados nas transações via TED e DOC, que geralmente estão condicionados às políticas de segurança do banco ou cooperativa para resguardar o cliente ou associado.

A Chave Pix é a identificação da conta na instituição financeira. É uma espécie de apelido para os dados bancários do cliente/associado. O processo pode ser diferente em cada instituição financeira. 

Vantagens

Segundo o Banco Central, além de aumentar a velocidade em que pagamentos ou transferências são feitos e recebidos, o Pix tem potencial de alavancar a competitividade e a eficiência do mercado; baixar o custo, aumentar a segurança e aprimorar a experiência dos clientes; incentivar a eletronização do mercado de pagamentos de varejo; promover a inclusão financeira; e preencher uma série de lacunas existentes na cesta de instrumentos de pagamentos disponíveis atualmente à população.

Ainda de acordo com o Banco Central não há limite mínimo para pagamentos ou transferências via Pix. “As instituições que ofertam o Pix, no entanto, poderão estabelecer limites máximos de valor baseados em critérios de mitigação de riscos de fraude e de critérios de prevenção à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo”, explica o Bacen em sua página sobre o Pix.

Para mais informações sobre o Pix, acesse também o endereço do Banco Central do Brasil. 

(com informações de Sicoob, Sicredi e BancoCentral)


Compartilhar

Comentar

Deixe abaixo seu comentário:      

Email

Compartilhe este artigo por email: