Notícias

Sustentabilidade do cooperativismo discutida na Tecnoshow Comigo

09/03/2017
colheita-safra-credito-blog-do-planalto-010181711.jpeg


“O segredo para o sucesso dos empreendimentos cooperativos está, justamente, no equilíbrio entre as faces econômica e social, o que só pode ser atingido a partir do claro entendimento desta dinâmica pelos dirigentes, bem como pelo comportamento consciente, participativo e empreendedor do grupo cooperado”, afirma o diretor financeiro do Instituto Brasileiro de Estudos em Cooperativismo (Ibecoop), Mauri Pimentel. Ele ministrará a palestra ‘Identidade Cooperativa: Desafio à Sustentabilidade do Cooperativismo Brasileiro’ no dia 5 de abril, das 11 às 12 horas, durante a 16ª Tecnoshow Comigo, em Rio Verde (GO). 

O debate está na programação da Tecnoshow 2017, que será realizada de 3 a 7 de abril. O Sistema OCB/SESCOOP-GO participa por mais um ano da feira, em estande próprio, oferecendo consultorias ao público cooperativista e interessados. Durante os cinco dias de exposição, analistas do Sistema ficarão a postos para esclarecer dúvidas sobre constituição, registro e filiação de cooperativas, legislação, capacitação, princípios e os ramos de atuação do movimento, além do Dia de Cooperar (Dia C) 2017.

Identidade cooperativa
Segundo Mauri Pimentel – que é também diretor executivo da Sapience -, a palestra tratará, objetivamente, do maior de todos os riscos operacionais ao qual uma sociedade cooperativa está exposta, que é a perda de sua identidade. “As sociedades cooperativas são empreendimentos de natureza social cujos catalisadores são os objetivos econômicos do grupo cooperado. As pressões do mercado competitivo, e cada vez mais hostil, forçam naturalmente as cooperativas a voltarem seus melhores esforços à face econômica da organização, ou seja, sua relação empresarial com o mercado, muitas vezes em detrimento da face social, que é sua relação societária com o grupo cooperado”, enfatiza.

Ele acrescenta que, em alguns casos específicos, visualiza-se a relação inversa, ou seja, cooperativas com um foco exacerbado em sua relação societária com cooperados, relegando ao segundo plano a lógica competitiva do mercado. “Isso se mostra igualmente perigoso para a sustentabilidade deste modelo empresarial”, relata.

De acordo com ele, o risco da não observância da manutenção da "Identidade Cooperativa" resulta no enfraquecimento da organização ao longo do tempo, colocando em cheque a sua perpetuidade no contexto mercadológico e social do qual faz parte. Mauri informa que é importante abordar esse assunto, por causa da relevância do agronegócio para o País e porque, segundo dados da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), cerca de 48% de tudo o que é produzido no campo passa, de alguma forma, pelas cooperativas.

“Por analogia, então, podemos afirmar que qualquer ameaça a sustentabilidade do cooperativismo brasileiro, certamente traria impactos profundos a economia nacional, em especial ao agronegócio brasileiro”, reforça. 

Perfil do palestrante
Mauri Alex de Barros Pimentel é mestre em Administração de Empresas pela EBAPE/FGV, especialista em Gestão Empresarial de Cooperativas pela EPGE/FGV e administrador de Cooperativas pela UFV. Possui experiência profissional em atuação gerencial em  organizações como Sebrae, Sescoop, Unimed e Petrobras, assim como ações de consultoria independente e docência nas áreas de planejamento e gestão estratégica, governança corporativa, doutrina e teoria cooperativista, liderança, estratégia empresarial, business plan e desenvolvimento de negócios em diversos segmentos do cooperativismo.

Atua como coordenador acadêmico e professor convidado para os cursos de MBA In Company em organizações cooperativas pela FGV, consultor Externo da Comissão Especial de Direito Cooperativo (CEDC) da OAB/RJ, diretor Financeiro do Ibecoop e diretor executivo da Sapience.

Sobre a feira
A Tecnoshow Comigo chega à 16ª edição, em 2017, consolidada como uma das principais feiras de tecnologia rural do Brasil, sendo a maior do Centro-Oeste. A perspectiva para este ano é alcançar ou superar o volume de negociações de 2016 - quando a feira registrou R$ 1,3 bilhão - e receber mais de 100 mil visitantes no período de 3 a 7 de abril, no Centro Tecnológico Comigo (CTC), em Rio Verde (GO). A feira terá mais de 550 empresas como expositoras, marcando presença em uma área de 60 hectares.

A feira foi iniciada em 2002, quando a Comigo deu início ao trabalho de geração e difusão de tecnologias agropecuárias, em Rio Verde, numa área que hoje ultrapassa 130 hectares (área total do CTC), onde a cooperativa promove experiências tecnológicas o ano todo, em parceria com diversas instituições de pesquisa, de ensino e outras empresas. 

16ª edição da Tecnoshow Comigo
Data: 3 a 7 de abril de 2017 (segunda a sexta-feira)
Local: Centro Tecnológico Comigo (CTC), Rio Verde-GO - Anel Viário Paulo Campos, Km 7, Zona Rural
Horário: Das 8 às 18 horas
Serviços: Geração e difusão de tecnologias agropecuárias; exposição e dinâmicas de máquinas e equipamentos; palestras; exposição de animais e dinâmicas de pecuária 
Site: www.tecnoshowcomigo.com.br
Twitter: @tecnoshowcomigo

 

Fonte: Voltz Comunicação

Galerias

Cooperativas

Use o campo abaixo para buscar cooperativas. Buscar

Boletins

Cadastre seu email e receba nossos boletins.
Compartilhar

Comentar

Deixe abaixo seu comentário:      

Email

Compartilhe este artigo por email: